Museu Nacional Ferroviário a ter em conta e a conhecer

Num momento de grande discussão sobre a ferrovia em Portugal, entendemos ser útil recomendar uma visita ao Museu Nacional Ferroviário. Conhecer o passado é pensar no futuro.

  • Informação sobre o Museu Nacional Ferroviário

O Museu Nacional Ferroviário inaugurou no dia 18 de maio de 2015 e,  embora já tenha sido merecedor de vários prémios nacionais e internacionais e agregue notoriedade além fronteiras, a noticia da sua existência e qualidade ainda não chegou à maioria da população do nosso País.

Instalado no Complexo Ferroviário do Entroncamento, com excelentes acessos ferroviários e rodoviários, o Museu Nacional Ferroviário ocupa vários edifícios notáveis numa área total de 4,5 hectares, com 19 linhas ferroviárias.

A nossa exposição  permanente é constituída por objetos do quotidiano ferroviário  e carruagens e locomotivas desde a época do Vapor até à atualidade. Sendo considerada uma das melhores coleções ferroviárias da Europa, destacamos os icónicos Comboio Real e Comboio Presidencial.

Museu Nacional Ferroviário

Museu Nacional Ferroviário

Publicado em Destaques, Oleiros | Tags , , | Publicar um comentário

Congresso do Partido ALIANÇA começa amanhã em Évora

A Aliança vai debater e votar no congresso fundador deste fim de semana uma moção estratégica global intitulada “Por um país às direitas”, segundo a qual o partido quer apresentar-se a várias eleições e durar por várias gerações.

O líder do partido Aliança, Pedro Santana Lopes, é o primeiro subscritor da moção que será apresentada ao congresso que decorrerá em Évora.

A moção, hoje divulgada, define as “linhas de ação política a adotar pela Direção Nacional da Aliança ao longo do mandato”, e vai reger também a ação do partido “perante todas as forças políticas e instituições (públicas, privadas e do setor social), assim como os portugueses em geral“.

O partido diz querer afirmar-se e tornar-se “num grande partido político português e que dure várias gerações”.

Este é o momento de intervir, o momento de participar, o momento de assumir as nossas responsabilidades cívicas. Lutar por Portugal é aqui, é agora. Acreditamos em nós, acreditamos nos portugueses, acreditamos em Portugal. Vamos pôr o nosso país às direitas!“, refere.

Assim, o partido mostra-se disponível “para integrar um governo de centro/direita, em defesa das liberdades democráticas e do crescimento económico, partindo da inviolabilidade da dignidade da pessoa humana, da importância da liberdade económica e da iniciativa privada, e a existência de um Estado forte nas funções de soberania, solidário com os que menos têm e mais precisam”.

Reiteramos o nosso compromisso com a criação de condições propícias ao crescimento económico, a redução da carga fiscal sobre as famílias e as empresas, a defesa do Serviço Nacional de Saúde, o combate à corrupção, a coesão social e territorial, a aposta na cultura, na inovação e no mar, um sistema educativo de excelência, um lugar na Europa e no mundo com uma sociedade mais interventiva, participativa e exigente do ponto de vista cívico e político“, pode ler-se no texto.

Entre os desafios eleitorais, o Aliança “apresentará listas próprias aos três atos eleitorais”, e aponta que se apresenta aos portugueses “como a alternativa política”, e refere que é objetivo do partido “construir aos níveis local, regional, nacional e europeu“.

Além das três eleições que se disputam este ano — europeias, regionais na Madeira e legislativas — o partido tem os olhos postos também num futuro mais longínquo.

Após o congresso, o empenho da Aliança nas eleições que se sucedem em 2019 não nos impedirá de começar a preparar também as eleições legislativas regionais dos Açores, em 2020, assim como as eleições autárquicas de 2021“, elenca o proponente, acrescentando que “em tempo devido” o partido “fará o balanço necessário e tomará uma decisão sobre as eleições presidenciais” de 2021.

Para as legislativas de outubro, Pedro Santana Lopes indica que o Aliança vai “apresentar-se aos portugueses com a profunda convicção de que a política deve ser feita por causas, por princípios e por valores“.

“Apresentaremos o nosso programa em linha com os grandes eixos enunciados na presente Moção Global de Estratégia e concorremos a todos os círculos eleitorais, onde queremos ter os melhores connosco, a fim de obtermos resultados que nos permitam um papel expressivo na vitória das forças democráticas do bloco de centro/direita sobre a frente de esquerda”, acrescenta.

A moção de estratégia da Comissão Instaladora Nacional lembra que o Aliança “já propôs a constituição de uma coligação pós-eleitoral, que assegure uma nova maioria no parlamento, apta a dar suporte a uma alternativa democrática e patriótica de Governo”.

Apontando que “deve ser especialmente exigente com o chefe do Estado”, o partido salienta também que “acompanhará a ação do senhor Presidente da República com os diversos órgãos de soberania, e a relação de cada um deles com o povo português“.

O documento aponta ainda as 10 prioridades do partido: crescimento e competitividade, reduzir a carga fiscal, mais e melhor saúde, combate à corrupção, coesão social e territorial, cultura inovação e mar, educação para a civilização, a reforma do sistema político, uma nova voz na Europa, e Portugal no mundo.

Publicado em Comunidades, Destaques, Nacional, Política | Tags | Publicar um comentário

Um Domingo decisivo para a Venezuela

Decisivo, pois é a data limite para Maduro convocar Eleições.

Não o fazendo como parece, agravará em muito a sua situação pessoal e verá a Europa reconhecer Juan Geraldo Guaidó Marquez como Presidente Interino legítimo da Venezuela.

O desqualificado Maduro,, seguro apenas pelos militares e já não todos, ficará na história (pequena história) como o homem que condenou o seu povo à miséria e à fome.

Portugal que ontem enviou uma força de GOE para aumentar a segurança da embaixada em Caracas, reza para que seja contida a situação e não venha a descanbar para uma saída desordenada de luso-descendentes, pois, Portugal não tem capacidade para colher centenas de milhares de pessoas.

Apoiado ainda pela China que aguarda quem lhe suceda para o deixar cair ( acautelando a sua influênciaa na região, mas também o muito dinheiro ali “enterrado“, cerca de 30 000 000), Maduro faz os impossíveis para permanecer no poder.

De resto, exceptuando a Rússia (pelo seu poder) e outros pequenos países como o Irão ou Cuba, Maduro já está sózinho.

Juan Guaidó é um ainda jovem de muita coragem que demonstrou logo no dia em que tomou posse como Presidente da Assembleia Nacional, avisando aí mesmo que não reconhece o Presidente Maduro, acto que lhe valeu a prisão imediata (esteve preso 45 minutos), mas esta acção foi catastrófica para Maduro, pois esta detenção atirou-o para a opinião puública como uma esperança, que tem vindo a confirmar-se nos dias subsequentes.

Importa agora garantir o apoio alimentar e médico a este povo que muito está a sofrer e, garantir que a Venezuela ainda pode ter um futuro digno compatível com a sua história.

Director

Publicado em Comunidades, Destaques, Política Internacional | Tags , , | Publicar um comentário

Rally de Portugal volta à região centro e a locais míticos

Turismo Centro de Portugal destaca regresso do Rali de Portugal ao seu “santuário”

  • Melhor rali do Mundo está de volta às míticas classificativas de Lousã, Góis e Arganil. A partida será na Universidade de Coimbra.
Dezoito anos depois, o Rali de Portugal está de volta às estradas do Centro de Portugal. O Turismo Centro de Portugal congratula-se com este regresso, há tanto tempo aguardado pelos entusiastas do desporto automóvel, que recordam com nostalgia as míticas classificativas de Arganil, Lousã e Góis, recheadas de momentos que marcam a história da modalidade.

Este acontecimento tão relevante foi o destaque da apresentação oficial da edição de 2019 da prova. Uma apresentação que aconteceu em dose dupla: na sede do Automóvel Clube de Portugal e na Câmara Municipal de Coimbra. Será em Coimbra, mais concretamente na Porta Férrea da Universidade, que, a 31 de maio, será dada a partida para os 80 carros que vão competir e que seguem depois para os troços cronometrados de Lousã, Góis e Arganil.

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, destaca que “passados 18 anos, voltamos a ter o melhor rali do mundo no seu santuário, naquele que é verdadeiramente o sítio natural”, e recorda a importância que este evento assume para a região: “A captação de um grande evento como o Rali de Portugal transforma a nossa região, ajudando a esbater as assimetrias regionais. O rali é um veículo privilegiado para unir o litoral e o interior, uma vez que junta o património mundial com o queijo, o vinho, o mel e tantas das nossas iguarias, e que se transforma num grande momento de afirmação internacional”. “O Centro de Portugal é uma grande região que tem hoje a capacidade de atrair grandes eventos – o Rali de Portugal, o campeonato do mundo de trail running, a nova Maratona da Europa, em Aveiro, e tantas outras provas que este ano vão ser feitas no centro do país, e que ajudam ao aumento da nossa atratividade”, acrescenta.

O regresso do rali representa também um importante impacto económico para os territórios envolvidos e que sentem já hoje a procura de alojamentos para esses dias. “Os alojamentos, a restauração, os serviços, todo o comércio da região vai beneficiar deste grande evento, nos dias 29, 30 e 31 de maio. Um dos nossos pré-requisitos foi que o rali dormisse pelo menos uma noite no Centro de Portugal. Era muito importante asseguramos que os 160 pilotos ficassem por aqui, para que a região pudesse usufruir desta aventura”, justifica Pedro Machado.

A 53.ª edição do Rali de Portugal, sétima etapa do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), decorre entre 30 de maio e 2 de junho.

O programa do Rali conta com um percurso de 1.463,55 quilómetros, dos quais 311,59 cronometrados ao longo de 20 especiais de classificação. O shakedown tem lugar a 30 de maio no circuito de Baltar, em Paredes, seguindo-se a partida da porta férrea da Universidade de Coimbra.

Para dia 31 estão previstas passagens por Coimbra, Lousã, Góis, Arganil e Lousada. No dia seguinte, o Rali terá especiais em Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto, Amarante e Vila Nova de Gaia. Por fim, a 2 de junho, Montim, Fafe e Luílhas acolhem as derradeiras etapas, antes da consagração dos vencedores em Matosinhos.
Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Rally de Portugal

Rally de Portugal

 

Publicado em Desporto, Destaques | Tags , | Publicar um comentário

(Actualizado) – Fernando Marques Jorge completamente tranquilo

As notícias hoje veiculadas pelo JN e amplamente divulgadas, podem constituir um “não problema” para o Presidente da Câmara de Oleiros, o designado (na notícia) médico Fernando Jorge.

O nosso Jornal que acompanha a vida deste Concelho, naturalmente esteve em contacto com o Presidente da Câmara e, estamos em condições de transmitir a tranquilidade do Presidente, a segurança de tudo ter sido regular e efectuado de acordo com as Leis, incluindo impostos que se dizem não pagos.

Compete aos oleirenses aguardar com serenidade e manter a confiança no Presidente da Câmara.

Director

Nota da Redacção: O presente artigo assinado pelo nosso Director, não é só baseado em questões pessoais ou de amizade. É suportado pela indispensável documentação oficial das entidades que investigaram.

Publicado em Destaques, Justiça, Oleiros | Tags | Publicar um comentário

Quinta das Senhoras distingue-se na Golden League com melhor vinho do mundo

QUINTA DAS SENHORAS CONQUISTA A COPA DO MUNDO DO UNIVERSO DOS VINHOS

Empresa vitivinícola de Marialva, Aldeia Histórica, distingue-se na Golden League como a melhor marca de vinhos do mundo, na sua categoria – 20 ha

A aldeia Marialva está, agora, referenciada na liga dourada dos melhores vinhos, pelos prémios arrecadados pela empresa de vinhos local – Quinta das Senhoras.

2018 foi um ano olímpico para esta marca de vinhos portugueses, do interior de Portugal.

Primeiro, foram duas medalhas de ouro. No Portugal Wine Trophy e no Berliner Wein Trophy.

Os galardões dourados abriram as portas da Golden League e a quinta vitivinícola, da Histórica Aldeia de Marialva, conquista o prémio Best Producer up to 20 ha, elevando o vinho da Beira Interior a uma escala planetária.

Desde então, o mundo está de olhos postos na Quinta das Senhoras e quer saborear Marialva.

Saborear vinhos únicos carregados de História. História essa que é contada no site http://quintadassenhoras.pt/ , onde podem, também, adquirir estes néctares de excelência, na loja online com o cunho da Dinâmica Digital.

No clube dos melhores produtores de vinho do mundo também entram “senhoras”.

Neste caso, a Quinta das Senhoras. A empresa vitivinícola do distrito da Guarda arrebatou o júri da Golden Globe 2018 e foi considerada a melhor marca de vinhos, com dimensão até 20 hectares.

Nesta competição, que reúne os resultados dos vários Trophies para homenagear os melhores produtores no final do ano, estiveram a concurso mais de 6700 produtores oriundos dos cinco continentes.

A nomeação foi revelada, 11/12/2018, pela organização das provas Wine Trophy, a ilustre Deutsche Wein Marketing (DWM).

Os troféus de DWM – Portugal Wine Trophy, Berliner Wein Trophy, Asia Wine Trophy –  dividem-se em quatro momentos ao longo de um ano e têm a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).

Na edição de 2018, foram provados mais de 18 mil vinhos, oriundos de 35 países, onde se inclui Portugal e a aldeia histórica da Marialva.

 Além das honras materiais inerentes aos vencedores, esta é também uma oportunidade única de colocar no mapa mundial a desertificada região do concelho de Mêda e dar a conhecer o seu património vitivinícola e cultural.

Os vinhos Quinta das Senhoras DOC 2013 e Quinta das Senhoras DOC 2014 foram os representantes portugueses que arrecadaram as medalhas de ouro, no Portugal Wine Trophy e Berliner Wein Trophy, respectivamente.

O sabor único dos vinhos DOC Quinta das Senhoras, que resulta do encontro entre o terroir característico da Beira Interior e o microclima do Douro, conquista o palato de muitos jurados e soma premiações em diversas geografias.

Os vinhos DOC vencedores Trophy também foram os vencedores das medalhas de prata nas edições de 2017 e 2018 do Concurso Nacional da Beira Interior; e a colheita de 2013 foi premiada com a “Escolha da Imprensa”, na categoria de vinho tinto, da Revista de Vinhos Grandes Escolhas.

O vinho tinto Quinta das Senhoras DOC 2011 conquista a Medalha de Prata do Concurso de Vinhos Portugueses 2016 e obtém uma pontuação elogiosa na prova de Salamanca.

Em Bordéus, a celebração foi unânime. Todos os néctares Quinta das Senhoras receberam de Andreas Larsson, o melhor Sommelier do Mundo, pontuações entre os 90 e 93 pontos.

A experiência sensorial de cada vinho Quinta das Senhoras encontra-se à distância de um clique na loja online ( http://quintadassenhoras.pt/)  da empresa, desenvolvida pela agência de comunicação, Dinâmica Digital.

Em breve serão lançados novos vinhos.

Nunca foi tão fácil provar os sabores autênticos de Marialva. 

Instagram: https://www.instagram.com/quintadassenhoras/

Facebook: https://www.facebook.com/quintadassenhoras/

Contacto: (+351) 919695239 | E-Mail: geral@quintadassenhoras.pt

Loja: http://quintadassenhoras.pt/

 

Publicado em Castelo Branco, Comunidades, Destaques, Economia | Tags , | Publicar um comentário

Governo divulga freguesias em risco

O Governo divulgou hoje em Diário da República o mapa das 1.142 freguesias com risco elevado de incêndio florestal e que são prioritárias para limpeza de combustível.

O despacho conjunto dos secretários de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, e das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, define também os prazos para a realização das ações de fiscalização que devem incidir sobre as áreas prioritárias.
Estas 1.142 freguesias de primeira e segunda prioridade para ações de limpeza situam-se em 190 municípios localizados sobretudo no interior norte e centro.
No concelho da Sertã são consideradas prioritárias a União das Freguesias de Cumeada e Marmeleiro e a União das Freguesias de Ermida e Figueiredo. Em segunda prioridade surge a freguesia do Carvalhal, da Várzea dos Cavaleiros e a União das Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais.
No concelho de Oleiros são consideradas as freguesias de Cambas, Isna, Estreito-Vilar Barroco e Oleiros Amieira (1ª) e de Álvaro, Mosteiro e Sarnadas de São Simão (2ª). Quanto ao concelho de Proença-a-Nova vê nomeadas as freguesias de Montes da Senhora, São Pedro do Esteval, União das Freguesias de Proença-a-Nova e Peral e União das Freguesias de Sobreira Formosa e Alvito da Beira, como sendo de primeira prioridade.

No concelho de Vila de Rei são freguesias prioritárias as da Fundada e São João do Peso e de segunda prioridade a freguesia de Vila de Rei.
Em Vila Velha de Ródão as freguesias de Fratel e Sarnadas de Ródão são de primeira prioridade e a de Vila Velha de Ródão é considerada de segunda prioridade. No que respeita a Figueiró dos Vinhos vê inscrita a freguesia de Arega como segunda prioridade e Mação tem Amêndoa e Cardigos como 1ª prioridade.
Em Ferreira do Zêzere surgem Chãos e Igreja Nova do Sobral (1ª) e Ferreira do Zêzere e União de Freguesias de Areias e Pias (2ª). Finalmente no concelho de Pampilhosa da Serra são freguesias de primeira prioridade as de Dornelas do Zêzere, Janeiro de Baixo e Unhais-o-Velho.
A identificação das áreas de risco prioritário foi feita com base nas ocorrências de incêndio registadas em 2018.

Publicado em Bombeiros, Oleiros | Tags | Publicar um comentário

Aliança alcança notável resultado ainda sem actividade política significativa

A poucos meses das Eleições Europeias, o Aliança liderado por Pedro Santana Lopes exibe capacidades importantes e surpreende com uma previsão de 4% ainda sem actividade política significativa.

Este resultado mostra que é possível crescer após o 1º Congresso de Fevereiro, mas, com estes 4% já elege o cabeça de lista para as europeias e nas Legislativas um Grupo Parlamentar.

Fontes que contactámos dizem que o “golpe ” de Luís Montenegro, vai ajudar a clarificar a situação política no Centro direita com novos protagonistas a surgirem no panorama político e acentuarão a liderança de Pedro Santana Lopes neste campo.

As mesmas fontes estão em crer que Rui Rio não vai convocar Primárias no PSD, deixando os últimos “passistas” entregues à sua sorte e a um afastamento certo, coisa que tentaram evitar ao desferir este golpe contra um Presidente eleito há menos de um ano e ainda sem se submeter a Eleições.

À esquerda, António Costa garante 40% insuficientes para a maioria absoluta, o BE mantém 7,6 e destaca-se da CDU que consegue os mesmos 7,1 do CDS.

PSD com 24,5% e PAN com 1,9 completam o painel dessta sondagem.

De notar que Marcelo Rebelo de Sousa continua a cair embora liderando e Assunção Cristas é leader com menos apreciação pública fixando-se nos 2%.

Publicado em Destaques, Nacional, Política | Tags , | Publicar um comentário

D. Armando Esteves num dia histórico em Oleiros

Num dia histórico, Oleiros saudou D. Armando Esteves Domingues na sua terra natal

No dia 6 de janeiro, data em que se assinalavam 37 anos da sua ordenação sacerdotal, D. Armando Esteves Domingues – ordenado Bispo Auxiliar do Porto no passado dia 16 de dezembro – veio à sua terra natal, Oleiros, realizar uma celebração eucarística em ação de graças e uma bênção episcopal junto dos seus conterrâneos. Em Dia de Reis, num dia histórico para o concelho e tocante para todos os presentes, a engalanada Igreja Matriz foi pequena para acolher a Comunidade Oleirense que quis saudar o novo bispo, numa celebração sublime, carregada de simbolismo e que encheu a alma de tantos quantos não quiseram faltar a este acontecimento.

No final de uma Eucaristia bastante participada, teve lugar um momento musical de reflexão, num ensemble orquestral que encerrou com chave de ouro a iniciativa municipal Sons de Natal – que desde o dia 15 de dezembro tem percorrido as freguesias do concelho. Findo este momento, todos puderam cumprimentar D. Armando, seguindo-se um jantar de convívio onde não faltou a atuação do Rancho Folclórico e Etnográfico de Oleiros.

Na ocasião foram proferidas algumas palavras por parte das entidades presentes e foram entregues várias lembranças. Da parte do Município, em nome de todos os Oleirenses, foi oferecida uma Custódia da autoria de um artesão radicado no concelho, Jorge Marquez, a qual foi muito apreciada pelo enorme valor artístico que encerra. E porque este objeto simboliza o ato de guardar algo precioso, o presidente da Câmara Municipal de Oleiros, Dr. Fernando Jorge, lembrou a enorme honra e orgulho que foi para toda a Comunidade tão distinta nomeação, aproveitando para apelar que intercedesse por todos e que guardasse este povo no seu coração. O bispo Oleirense respondeu que era aqui que guardava as memórias e vivências dos anos essenciais para a sua formação, onde ficava a casa de família e as suas raízes e que podiam contar com ele para ajudar a dignificar o concelho e a região.

Recorde-se que D. Armando Esteves Domingues figurará para sempre na galeria dos ilustres de Oleiros, juntando-se agora a D. Jorge Themudo, Bispo de Cochim e Goa e a D. João Maria Pereira d´Amaral e Pimentel, Bispo de Angra do Heroísmo e autor da monografia “Memórias da Villa de Oleiros e do seu Concelho”.

Nota Biográfica

  1. Armando Esteves Domingues nasceu a 10 de Março de 1957, em Oleiros, distrito de Castelo Branco. Filho de Manuel Domingues e Maria Rosa Esteves, é o oitavo de onze irmãos. Atualmente, tem 17 sobrinhos e 18 sobrinhos netos.

O bispo Oleirense rumou a Viseu assim que concluiu a escola primária, em 1967. Com 10 anos de idade, entrou no Seminário Menor de S. José, em Fornos de Algodres. Quando terminou o curso de Teologia, em 1980, no Seminário Maior de Viseu, fez um ano de estágio pastoral em Roma, onde frequentou estudos sobre pastoral juvenil, espiritualidade e pastoral familiar, com incidência na preparação de noivos para o matrimónio. Realizou também trabalhos como tradutor de italiano/português em congressos internacionais.

Foi ordenado sacerdote na Sé Catedral de Viseu, a 3 de janeiro de 1982. Começou por dar apoio pastoral às paróquias de Fragosela e Santos Evos, mas em maio desse ano foi nomeado pároco de S. Martinho das Moitas, Gafanhão e Covas do Rio. Em outubro de 1983 assumiu também as paróquias de Reriz, nos concelhos de S. Pedro do Sul e Castro Daire.

A sua experiência como sacerdote passou também pelas capelanias militares. Em 1984 foi nomeado Capelão Militar na Força Aérea Portuguesa onde serviu, por exemplo, no Estado-Maior, na Base de Tropas Paraquedistas de Monsanto, no Comando da Força Aérea e no Comando das Tropas Paraquedistas. Passou também pela Base de Alfragide e foi adjunto do Capelão Chefe da Força Aérea. Ainda como militar, entre dezembro de 1984 e janeiro de 1987, foi assistente da 4.ª Secção do Escutismo na Região de Lisboa e adjunto do assistente Regional.

Regressou à diocese de Viseu em 1987, onde foi professor de Religião e Moral na Escola Secundária Emídio Navarro e assistente dos escuteiros, primeiro no Agrupamento 102 do Corpo Nacional de Escutas e depois, assistente regional do CNE, até 1996. Também colaborou com o Movimento de Educadores Católicos, com os Cursilhos de Cristandade e é assistente do Movimento Equipas de Casais de Nossa Senhora, onde acompanha duas equipas.

Na sua passagem por várias paróquias nos concelhos de Tondela e Vouzela, animou projetos na área social e educativa, um trabalho que acabou por dar origem à constituição de duas novas IPSS canónicas, em Torredeita e Boaldeia.

Foi ainda professor de Ética e Desenvolvimento Pessoal, na Escola Profissional de Torredeita, integrou o Conselho de Amigos da Fundação Joaquim dos Santos e de 1989 a 2016, foi diretor do Jornal “Voz de Torredeita e Boaldeia”.

  1. Armando Esteves Domingues passou ainda pela paróquia de S. Salvador e esteve na origem da criação da paróquia de Nossa Senhora do Viso, onde a nova igreja foi inaugurada em 2011. Em 2016/2017, foi professor no Seminário Maior de Viseu e orientou o estágio de quatro dos atuais novos padres da diocese. Em novembro de 2004, foi escolhido para ser o ecónomo da diocese, cargo que desempenhou até julho de 2015, quando foi nomeado vigário-geral da Diocese de Viseu.

No dia 27 de outubro de 2018 foi nomeado pelo Papa Francisco “Bispo Titular de Centenária e Auxiliar do Porto”, tendo a sua ordenação episcopal ocorrido no passado dia 16 de dezembro, na Sé Catedral de Viseu.

Publicado em Destaques, Igreja católica, Oleiros | Publicar um comentário

…” queimar em lume brando…”

Portugal, nos últimos anos recuou no respeito pela vida de terceiros.

Vem ao caso o final do processo dos vistos gold ( de que tem afinal poucos vistos gold ) e a inocência de Miguel Macedo que conheci nas minhas diambulações pelo interior do país no exercício da minha actividade profissional de jornalista.

Era um excelente Ministro que sempre tive como sério.

Faço notar aos interessados que nem sou do seu Partido.

Uma carreira política consolidada e em ascensão foi atirada para o caixote do “lixo” com aa investigação do MP (Ministério Público) apoiada pelos jornais (pasquins) que “assassinam pessoas” sem que a justiça os feche, penalize, julgue…

Ontem, Miguel Macedo entre outros, foram completamente inocentados após 4 anos de exposição pública miserável.

E agora, pergunto, como ressarcir este cidadão e a Família?

Outros casos já aconteceram, outros vão acontecer e a PGR nada faz.

O sentimento é de insegurança para todos.

Basta enviar uma carta anónima ao MP, depois fazer algumas chamadas de teor comprometedor, telefones já sob escuta após a miserável carta anteriormente referida e lá está o CM à porta do infeliz cidadão que se pretende atingir e queimar em fogueira pública como na inquisição.

O sinal é de alarme, ninguém está a salvo, por isso, independentemente das nossas posições políticas, devemos combater este cancro que a qualquer um pode atingir.

Director

Publicado em Comunidades, Destaques, Justiça, Oleiros | Tags , | Publicar um comentário