Bombeiros, instrumento indispensável à segurança das populações

Portugal perdeu 5 mil bombeiros em duas décadas

Relatório do Observatório Técnico Independente entregue esta quarta-feira no Parlamento indica uma redução dos operacionais a nível nacional de 16,6%.

Organismo insiste na necessidade de um primeiro ataque mais rápido aos incêndios, e questiona distribuição geográfica das corporações e efectivos.

* LUSA/PAULO CUNHA, com a devida vénia

Portugal perdeu cerca de 5360 bombeiros nos últimos 24 anos, e a tendência teve maior expressão nas duas áreas metropolitanas do país: se em 1995 Lisboa podia contar com 4708 soldados da paz (entre bombeiros sapadores e de associações voluntárias), esse número tinha caído para 3630 em 2019. No caso do Porto, o distrito totalizava cerca de 4794 operacionais em 1995 e agora, em 2019, esse valor situa-se nos 3494. Feitas as contas, em pouco mais de duas décadas, Portugal perdeu cerca de 16,6% dos seus bombeiros.

Estes números constam de um relatório que o Observatório Técnico Independente para os incêndios entregou a Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República.

A constituição do organismo de 10 peritos – uma espécie de “comissão independente permanente”, como descreveu Marcelo Rebelo de Sousa – foi aprovada em Julho de 2018 pelo Parlamento, na sequência de um projecto apresentado pelo PSD. A sua missão é fazer a avaliação da época de incêndios e “ajudar” o Governo, o próprio chefe de Estado e as instituições no sentido de melhorar o combate.

Equipas de intervenção permanente são insuficientes

O relatório sublinha ainda que o modelo das Equipas de Intervenção Permanente (EIP) nos corpos de bombeiros voluntários, criadas ao longo dos últimos 10 anos numa parceria entre a ANPC (Autoridade Nacional de Protecção Civil) e os municípios, “revela-se hoje insuficiente para garantir a adequada cobertura de socorro às populações em todo o território nacional, nas 24 horas dos 365 dias do ano”.

“Em documentos anteriores este observatório, e antes dele a Comissão Técnica Independente, apontava já a necessidade de celebração de contratualização plurianual entre o Estado e as associações humanitárias de bombeiros para definir de forma realista os respectivos direitos e deveres no âmbito dos incêndios florestais. Essa necessidade continua premente”, lê-se no documento.

Outro problema sublinhado pelo observatório é o da distribuição geográfica dos bombeiros e dos seus quartéis: esta tende a acompanhar a própria distribuição geográfica da população, o que faz com que possa não haver prontidão para uma primeira intervenção atempada contra incêndios em zonas de menor densidade populacional.

O relatório considera que a actual distribuição geográfica dos sapadores florestais e dos locais de estacionamento estratégico é um complemento importante aos corpos de bombeiros para os meios terrestres de primeira intervenção, mas ressalva que ainda não há cobertura de algumas áreas do território.

Mais rapidez na primeira intervenção ( decisivo )

No documento, o observatório volta a sublinhar uma recomendação já feita anteriormente: a de uma maior aposta na primeira intervenção no combate a incêndios rurais, que deve ser assegurada “em menos de 20 minutos”, no sentido de reduzir a ocorrência de grandes fogos, realçam os autores do relatório. O estudo técnico, denominado “A valorização da primeira intervenção no combate a incêndios rurais”, indica que, “a par das condições meteorológicas, a rapidez da primeira intervenção é um factor com influência muito significativa na dimensão final dos incêndios”.

Neste âmbito, os dados do Sistema de Gestão de Informação de Incêndios Florestais (SGIF), com análise do histórico 2001-2019, permitem concluir que “quando o tempo de intervenção foi inferior a 10 minutos a percentagem de ocorrências que ultrapassaram os 100 hectares foi muito baixa (0,42%), dos quais apenas 0,06% ultrapassam os 1000 hectares”.

Pelo contrário, “quando o tempo de primeira intervenção foi superior a 50 minutos quase 2% das ocorrências ultrapassaram o limite de 100 hectares, das quais 0,43% ultrapassaram mesmo os 1000 hectares”, revelou o estudo técnico.

Além de considerar “adequado” conseguir uma primeira intervenção “em menos de 20 minutos”, objectivo que se deve estender a todo o território, aproveitando as características dos diferentes meios, o estudo técnico recomenda que o dispositivo de ataque inicial deve ser avaliado no seu conjunto, incluindo a complementaridade dos meios terrestres de bombeiros e sapadores florestais e dos meios aéreos, e que o critério de tempo máximo de primeira intervenção deve ser definido em função das condições meteorológicas.

Na análise, os técnicos apuraram ainda que a rapidez da primeira intervenção “é muito variável” no território, verificando-se que há áreas em que ocorrem grandes incêndios com tempos de intervenção frequentemente maiores do que os indicados como objectivos no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PNDFCI) e nas directivas operacionais.

  • Com fontes, agências e notas da redacção
Publicado em Bombeiros, Destaques, Nacional, Oleiros | Tags | Publicar um comentário

Lula já está livre

Com a devida vénia ao nosso Colega Jornal Povo de Portugal

https://jornalpovodeportugal.eu/2019/11/09/lula-da-silva-livre/

. Bolsonaro com fortes razões para estar preocupado com  o seu futuro. Lula da Silva vai voltar à luta contra Bolsonaro;

  • Lula livre

    Lula livre

Publicado em Destaques, Justiça, Oleiros, Política Internacional | Tags | Publicar um comentário

Magusto da Associação Ribeira da Isna realiza-se em 16 de Novembro

Ribeira da Isna ( Oleiros ), Associação Recreativa, realiza o seu Magusto anual em 16 de Novembro.

Coloque na agenda e inscreva-se.

Ribeira da Isna (Oleiros)

Ribeira da Isna (Oleiros)

Publicado em Destaques, Isna, Oleiros, Turismo | Publicar um comentário

Antigos Combatentes com Secretaria de Estado

Catarina Sarmento Castro é a nova Secretária de Estado dos Recursos Humanos e Antigos Combatentes

A generalidade dos Veteranos de Guerra aplaude a decisão do PM António Costa e deposita fortes expectativas na nova Secretária de estado que nos vai defender e devolver a dignidade adequada a um grupo já bastante reduzido de Militares que se bateram em terras de África e Índia.

Compete-nos saudar a iniciativa e formular votos de sucesso.

Novo Governo recupera Secretaria de Estado dos Antigos Combatentes

A nova secretária de Estado dos Recursos Humanos e dos Antigos Combatentes é Catarina Sarmento e Castro, ex-juíza do Tribunal Constitucional (2010-2019) e é professora na Faculdade de Direito de Coimbra desde 1994.

Publicado em Destaques, Forças Armadas, Nacional, Oleiros, Política | Tags , | Publicar um comentário

170º Passeio Pedestre do MPN – Azenha do Barbeiro foi um sucesso

O 170º Passeio Pedestre do MPN que ligou o limite de Corgas (Proença-a-Nova ) e o Vale da Lousa (Isna-Oleiros), constituiu um acontecimento, comprovando a importância de eventos semelhantes, mobilizam as populações e ampliam a capacidade da oferta turística no interior do país.

Cumpre-nos assinalar os diferentes acontecimentos que a ADCRC, Associação Desportiva, Cultural e Recreativa de Corgas tem vindo a promover ( nomeadamente o almoço deste acontecimento), saudando o Presidente Paulo Martins e equipa, nomeadamente o Libânio Martins, a Carla Sequeira e a Dalila Farinha pelo desempenho conseguido e que procuraremos tratar com outra profundidade em breve.

Seguramente, a Câmara de Proença-a-Nova está atenta a estes desenvolvimentos e não deixará de os incentivar.

Publicado em Destaques, Proença-a-Nova, Turismo | Tags , | Publicar um comentário

AHRESP comemora Dia Mundial da Alimentação em Oleiros

AHRESP comemora o Dia Mundial da Alimentação em Oleiros com workshop sobre Desperdício Alimentar

. 16 de Outubro em Oleiros

. Hotel de Santa Margarida é o centro das operações

Este será o primeiro workshop de vários destinados aos empresários do Turismo.

No âmbito do POISE 2020 – Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego, a AHRESP, em parceria com a Confederação do Turismo Português (CTP), organiza, entre outubro de 2019 e junho de 2020, um ciclo de workshops destinado aos empresários do Turismo que pretendem reforçar as suas competências de gestão, tecnologia e organização do trabalho.

O primeiro destes workshops será em Oleiros, Castelo Branco, já no dia 16 de outubro, data em que se comemora o Dia Mundial da Alimentação, entre as 15h30 e as 18h30 no Hotel Santa Margarida.

O formador é o chef Valdir Lubave.

A inscrição é gratuita, mas obrigatória: https://ahresp.com/eventos/melhores-empresarios-melhores-negocios/

Publicado em Destaques, Oleiros | Publicar um comentário

Legislativas no Distrito de Castelo Branco, PS reforça posição

O Distrito de Castelo Branco deu uma vitória significativa ao PS ( 41 %) que passou a 3 Deputados, deixando o PSD ( 26,33 %) apenas com 1.

Curiosamente são Senhoras as grandes vencedoras, especialmente Hortense Martins que liderou o PS e Rebeca Lopes do PAN  que chega aos 2,38 %.

Rebeca Lopes, (PAN)

Rebeca Lopes, (PAN)

Hortense Martins (PS)

Hortense Martins (PS)

 

 

 

 

 

Por Concelhos, o PS ganhou 8 e o PSD os 3 habituais ( Oleiros, Sertã e Vila de Rei).

No Concelho de Oleiros, o PSD ganhou todas as freguesias com excepção do Orvalho.

A nível nacional de destacar a queda abrupta do CDS e a saída da líder, fruto de posições extremadas que o povo não aprecia, o caso Aliança que dita um final de carreira triste para Pedro Santana Lopes e a chegada ao Parlamento da Iniciativa Liberal, do Chega e do Livre, bem como a subida de 1 para Deputados do PAN.

Publicado em Castelo Branco, Destaques | Tags , | Publicar um comentário

PAN cresce consistentemente na região de Castelo Branco

A Advogada Rebeca Lopes que lidera o PAN em Castelo Branco, bate-se com denodo na região.

Hoje visitou Oleiros, Proença-a-Nova e Vila de Rei.

Fontes da sua candidatura adiantam que foram bem recebidos e destacam Vila de Rei onde já nas Europeias tiveram um resultado assinalável.

Cresce o entusiasmo e, o PAN vai conseguir em diferentes regiões do país, valores assinaláveis e, certamente um Grupo Parlamentar significativo.

Rebeca Lopes, Advogada, PAN

Rebeca Lopes, Advogada, PAN

Publicado em Castelo Branco, Destaques, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila de Rei | Tags | Publicar um comentário

Tempo de Pastores em Cernache do Bonjardim, dias 20, 21 e 22 de Setembro

TEMPO DE PASTORES
Para celebrar a Cultura Pastoril das gentes Beira Baixa, nos traços que as caracterizam tão profundamente enquanto comunidades agro-pastoris, “Tempo de Pastores” propõe um conjunto de actividades artísticas, culturais e lúdicas, que vão dos concertos às animações, das palestras às exposições, sem esquecer a folia e a gastronomia pastoril.
Nos dias 20, 21 e 22 de Setembro de 2019, em Cernache do Bonjardim, mais precisamente no Atelier Túlio Vitorino, terá lugar uma festa dedicada aos pastores e à Cultura Pastoril da Beira Baixa.

O evento é uma produção da Destarte Cooperativa em parceria com o Município da Sertã.

De assinalar ainda que o evento “Tempo de Pastores” integra a programação das “Jornadas Europeias da Cultura” e foi classificado como “EcoEvento” pela Valnor.
Na área do jardim do Atelier Túlio Vitorino serão apresentados dois concertos musicais distintos, ambos alusivos à música tradicional, pela banda “Cantos da Terra Lusa”, um projecto musical de formação aberta com participações de diversos músicos convidados.

O concerto “Sons da Pastorícia” terá a direcção musical do músico João Paulo Leitão; e o concerto “Modas do labor, da Fé e do Lazer”, terá a direcção musical do cantautor Miguel Calhaz, ambos com ligações à Beira Interior e à região da Sertã. Não esquecendo a música popular regional, terão também lugar concertos dos “Cavaquinhos do Clube da Sertã”e do “Grupo de Adufes de Penha Garcia”, entre outros, que interpretarão alguns temas da música popular tradicional.
Estará também patente ao público, no espaço do Atelier Túlio Vitorino, uma exposição dedicada à Cultura Pastoril da região, subdividida em dois áreas: “Artefactos do Pastor” e “Instrumentos Musicais Tradicionais”. A exposição de artefactos pastoris é composta por um acervo de utensílios e objectos esculpidos por pastores que lhes impuseram a sua marca estética. A pureza e a simplicidade dos objectos expostos transporta o visitante a esse universo próximo e distante que foi “Tempo de Pastores”. A exposição foi construída a partir do espólio de diversos coleccionadores privados e tem a curadoria de José Magalhães e Maria Sá Pereira Capelo.
Entre os oradores convidados para proferir as palestras estão três investigadores da cultura pastoril regional, que têm produzido estudos sobre o tema sob diferentes perspectivas: Manuel Lopes Marcelo, Eddy Chambino e Maria Sá Pereira Capelo.

Também a presença do pastoril na literatura portuguesa, será o tema a tratar numa palestra de Elisabeth Morão.
Na área da animação está prevista a apresentação de um filme documental dedicado aos pastores, com apresentação de Eddy Chambino, e uma conversa aberta acerca do tema pastoril. A animação musical no recinto e na vila estará a cargo de um grupo de músicos que farão relembrar alguns temas da música tradicional e das tertúlias pastoris.
Serão três dias a festejar a cultura que emana do modo de vida ancestral das gentes da região do centro interior, para a celebrar em todas as suas vertentes.

Dada a diversidade do programa, os visitantes poderão desfrutar de diferentes actividades e momentos artísticos e culturais, do popular ao erudito.

Publicado em Destaques, Educação, Inclusão, Sertã | Tags | Publicar um comentário

D. José Tolentino vai ser Cardeal

. Portugal mais próximo de vir a ter um Papa

O consistório para a criação de 13 novos cardeais está marcado para 5 de outubro. Portugal passa a ter cinco membros no Colégio Cardinalício, três deles eleitores

Portugal vai ter mais um cardeal.

O Papa anunciou hoje no Vaticano a criação como cardeal do arcebispo português D. José Tolentino Mendonça, bibliotecário e arquivista da Santa Sé. Tolentino Mendonça, de 53 anos, passa a ser o segundo membro mais jovem do Colégio Cardinalício. O consistório para a criação de 13 novos cardeais (10 eleitores) está marcado para 5 de outubro, no Vaticano.

O nome de D. José Tolentino Mendonça foi o segundo a ser anunciado, numa lista que inclui colaboradores diretos do Papa e responsáveis de várias dioceses do mundo. O arcebispo madeirense torna-se o sexto cardeal português do século XXI e o terceiro a ser designado pelo Papa Francisco: junta-se a D. Manuel Clemente e D. António Marto no Colégio Cardinalício. D. José Saraiva Martins (87 anos) e D. Manuel Monteiro de Castro (81) são os outros dois cardeais portugueses, ambos já com mais de 80 anos e sem direito a voto na eleição de um novo Papa.

O arcebispo madeirense torna-se o sexto cardeal português do século XXI e o terceiro a ser designado pelo Papa Francisco: junta-se a D. José Saraiva Martins, D. Manuel Monteiro de Castro, D. Manuel Clemente e D. António Marto no Colégio Cardinalício

Com esta nomeação, Portugal reforça o seu peso no Colégio Cardinalício, passando de décimo para nono país mais representado, com cinco cardeais, três deles eleitores. Espanha também ganha dois cardeais, passando para 15 – sete deles eleitores -, os mesmos dos Estados Unidos da América. Uma lista liderada pela Itália, que hoje também ganhou dois cardeais: fica com 43, 23 deles com direito de voto.

Portugal teve até hoje 45 cardeais, uma lista iniciada pelo Mestre Gil, escolhido pelo Papa Urbano IV (1195- 1264).

José Tolentino Calaça de Mendonça nasceu em Machico (Arquipélago da Madeira) a 15 de dezembro de 1965; foi ordenado padre em 1990 e bispo em 2018. Biblista, investigador, poeta e ensaísta, foi condecorado com o grau de Comendador da Ordem de Santiago da Espada por Aníbal Cavaco Silva, presidente da República, em 2015.

No próximo ano, será o novo cardeal português a fazer o discurso do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, depois de Marcelo Rebelo de Sousa o ter convidado para presidir à comissão organizadora das comemorações do 10 de junho.

O Presidente da República já manifestou “o mais profundo júbilo pela elevação do Senhor Dom José Tolentino de Mendonça ao Cardinalato, traduzindo o reconhecimento de uma personalidade ímpar, assim como da presença da Igreja Católica na nossa sociedade, o que muito prestigia Portugal”. Marcelo Rebelo de Sousa sublinha “a excecional relevância do novo cardeal como filósofo, pensador, escritor, professor e humanista” e informou, na página da presidência, que tenciona estar presente na cerimónias de imposição do barrete cardinalício.

O Colégio Cardinalício tem 118 eleitores (57 dos quais criados por Francisco) e 197 cardeais com mais de 80 anos, sem direito a voto num Conclave para eleição de um novo Papa. Dos cardeais eleitores, 50 são da Europa, 33 da América, 31 da África e Ásia, quatro da Oceânia.

O membro mais jovem do Colégio é D. Dieudonné Nzapalainga, cardeal da República Centro-Africana, de 52 anos.

  • Com Eclesia, DN , Redacção e Fontes
Publicado em Comunidades, Destaques, Igreja católica, Inclusão, Oleiros | Tags | Publicar um comentário