Mestre Joel Pina faleceu hoje, natural do Rosmaninhal (Idanha-a-Nova)

Idanha-a-Nova

. Mestre Joel Pina era natural do Rosmaninhal

Nota de Pesar – Mestre Joel Pina

17 Fevereiro 1920 – 11 de Fevereiro 2021

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova expressa publicamente o mais profundo pesar pelo falecimento do Mestre Joel Pina, no dia 11 de fevereiro de 2021, com 100 anos de idade.

O Fado perdeu um dos seus nomes maiores.

Um músico de exceção, Joel Pina nasceu a 17 de fevereiro de 1920, no Rosmaninhal, concelho de Idanha-a-Nova e daqui partiu para uma carreira ímpar na música portuguesa.

Nasceu no mesmo ano de Amália Rodrigues e, durante 29 anos, acompanhou com a sua viola baixo a maior voz do Fado. A cumplicidade musical que os unia permitiu escrever páginas históricas da cultura nacional.

Foram 100 anos de uma vida plena de talento, brilhantismo e generosidade, reconhecida pelo seu valioso contributo para a consagração do Fado como Património Cultural e Imaterial da Humanidade (UNESCO).

A viola baixo que celebrizou em gravações e palcos nacionais e internacionais foi gentilmente oferecida por Joel Pina ao Município de Idanha-a-Nova, e encontra-se, desde 2011, exposta no Forum Cultural. Um gesto de admirável ternura pelas Terras de Idanha, que muito nos sensibiliza e iremos continuar a honrar e a dignificar.

Joel Pina fazia questão de todos os anos visitar o nosso concelho, onde mantinha incontáveis amigos e admiradores. A par da sua veia artística e importância histórica, será recordado com saudade pelo Homem que era e por tudo aquilo que deu à região de Idanha-a-Nova, a Portugal e ao Mundo.

A melhor homenagem que podemos fazer ao Mestre Joel Pina é continuar a ouvi-lo.

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova reunida a 12 de fevereiro de 2021 deliberou, por unanimidade, apresentar este Voto de Pesar e endereçar as mais sentidas condolências à família, amigos e admiradores de Joel Pina.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Idanha-a-Nova com as tags , , . ligação permanente.