Vila Velha de Ródão entrega Bolsas de Estudo e aprova Orçamento 2021

Câmara Municipal atribuiu bolsas de estudo no valor de 22 mil euros a estudantes do ensino superior

A Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão entregou 25 bolsas de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior, no passado dia 23 de dezembro, numa cerimónia que decorreu na Casa de Artes e Cultura do Tejo. As bolsas atribuídas no presente ano letivo ultrapassam os 22 mil euros, representando um aumento superior a 10% relativamente ao ano anterior.

A atribuição deste apoio aos alunos tem por base o Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior e a avaliação da Comissão de Análise criada para o efeito, tendo as candidaturas decorrido durante o mês de outubro de 2020.

À semelhança do ano passado, foram atribuídas quatro bolsas de estudo aos candidatos inscritos pela primeira vez no ano letivo de 2020/2021, no primeiro ano de um curso superior, no Instituto Politécnico de Castelo Branco, uma medida que representou um investimento total de 3424 € e tem por base um protocolo estabelecido com aquela instituição, que consiste no pagamento, por parte da autarquia, de uma bolsa de estudo no montante equivalente ao valor total das propinas.

Foram ainda entregues 21 bolsas de estudo destinadas a alunos que frequentam outras instituições de ensino superior e que são atribuídas em função dos rendimentos do agregado familiar, com o objetivo de comparticipar os encargos dos estudantes com a frequência de um curso superior. Estas bolsas de estudo representaram um total de 18.682,70 €, um valor que ultrapassou o das 17 bolsas de estudo atribuídas no ano anterior (15.739,10 €).

O valor das bolsas de estudos atribuídas pela Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão tem vindo a aumentar nos últimos anos, o que reflete não só o aumento do número de candidaturas, mas também o esforço feito por parte da autarquia para abranger um maior número de alunos do concelho, já que o executivo municipal considera este tipo de apoio é determinante para criar condições para que as desigualdades económicas e sociais não sejam um entrave no acesso à educação e, em particular, no ingresso no ensino superior.

. Autarquia de Vila Velha de Ródão com orçamento de 11,5 milhões para 2021

. Orçamento cresce 8,9% face ao ano anterior

A Assembleia Municipal de Vila Velha de Ródão, reunida no passado dia 18 de dezembro, na Casa de Artes e Cultura do Tejo, aprovou por maioria o orçamento da autarquia para o ano 2021, no valor de 11.505.000 €, o que representa um aumento de 8,90% relativamente ao ano anterior.

De acordo com a proposta de orçamento aprovada, para esta variação positiva contribuiu essencialmente a previsão de aumento da receita de capital decorrente da venda de 18 fogos habitacionais da Quinta da Torre Velha, um procedimento que se encontra em fase de conclusão e representou o maior investimento de sempre do município com recurso a fundos próprios, com o objetivo de reforçar a oferta do parque habitacional do concelho e dar resposta às crescentes solicitações por parte das famílias e jovens que nele se pretendem fixar.

As Grandes Opções do Plano para 2021 foram assentes na situação de equilíbrio económico-financeiro em que o Município de Vila Velha de Ródão se encontra e refletem os condicionalismos advindos do contexto adverso gerado pela pandemia de Covid-19 e dos graves prejuízos que esta acarretou para a economia, procurando garantir a continuidade ao apoio à população, entidades e empresas do concelho e, ao mesmo tempo, tirar o máximo benefício das oportunidades de cofinanciamento criadas pelos quadros financeiros de apoio da União Europeia”, esclarece o presidente do Município de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira.

Assim, para além da requalificação e ampliação do Centro de Interpretação de Arte Rupestre do Vale do Tejo, um projeto cuja finalização está prevista para 2021 e resultou de uma candidatura ao Programa Centro 2020, representando um investimento total de 725.358,00€, dos quais 493.125,68€ foram comparticipados em 85% pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, este orçamento prevê um conjunto significativo de obras que resultam num investimento superior a um milhão de euro e têm como denominador comum a melhoria das condições de vida e da qualidade de prestação de serviços no concelho.

Ao nível dos serviços e modernização administrativa, destaca-se a nova Loja do Cidadão de Vila Velha de Ródão, um espaço que vai reunir num mesmo local diversos serviços – Instituto dos Registo e Notariado, Instituto da Segurança Social, Autoridade Tributária e Espaço Cidadão.

Esta obra põe fim às barreiras arquitetónicas e liberta o espaço que os serviços ocupavam no edifício dos Paços do Concelho, tendo sido aprovada através de uma candidatura ao Centro 2020, com um valor elegível de 303.717,94€ e comparticipado em 85% através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (257.114,75€).

Nesta área, o orçamento municipal contempla ainda a requalificação e ampliação do Posto Territorial da GNR, uma intervenção que representa um investimento de 830.000 €, a desenvolver no biénio 2021/2022, e visa a modernização das atuais instalações e a reorganização de todo o espaço interior, procurando dotar aquela infraestrutura com melhores condições de funcionamento e de conforto.

Ao nível da educação, vai ser lançado um concurso para a requalificação da Escola EB 2,3 de Vila Velha de Ródão, uma obra que resulta num investimento plurianual de 831.000 € e visa a requalificação de toda a área ocupada pelo edifício principal, os módulos adjacentes, incluindo o pavilhão gimnodesportivo, procurando proporcionar aos alunos melhores condições de aprendizagem, e ser dada continuidade do Plano Inovador de Combate ao Insucesso Escolar e Promoção do Sucesso Escolar, um projeto que entra na sua 2.ª fase e tem contribuído para a melhoria dos níveis de insucesso escolar.

Por fim, vai ser construída uma Ligação Pedonal entre a Avenida da Bela Vista e o Largo do Cemitério, em Vila Velha de Ródão, uma intervenção que permite encurtar as distâncias entre duas importantes zonas da vila e era há muito reclamada pela população, tendo sido adjudicada em outubro de 2020 por 395.000 €, enquanto o antigo Lagas das Burras e o espaço envolvente, localizado na freguesia de Fratel, vai ser alvo de obras de requalificação, um projeto que representa um investimento de cerca de 100.000 €. Esta intervenção inclui a demolição das construções em avançado estado de degradação que existem no local e a criação de um espaço verde de lazer polivalente, que proporcione a estadia, a realização atividades culturais e ao ar livre e a promoção de encontros intergeracionais e familiares, resolvendo ao mesmo tempo as necessidades de estacionamento identificadas pelo município.

Este orçamento foi aprovado por maioria na última sessão da Assembleia Municipal de 2020, com os votos dos deputados dos PS e a com a abstenção dos deputados da coligação Novo Rumo.

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Vila Velha de Ródão com as tags , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *