XXI Congresso do PCP, momento de afirmação

EDITORIAL

Jerónimo de Sousa

Jerónimo de Sousa, após 16 anos de liderança, foi reeleito para mais quatro anos, algo extraordinário e difícil de ver em diferentes Partidos pelo mundo.

Uma força extraordinária que consegue realizar o Seu Congresso fazendo frente a uma torrente de opiniões de direita e da imprensa alinhada. E como Jerónimo de Sousa disse muito bem: ” Se os trabalhadores vão trabalhar e não podem estar confinados, como poderia o Partido os Trabalhadores ficar confinado?

Na verdade, é notável a força e a capacidade de organização dos Comunistas portugueses, capazes de organizar o Congresso, tal como a Festa do Avente, mantendo regras de saúde, sem margem para infringir.

João Ferreira que vai recolher muitas simpatias beneficiando do futuro desaire do BE e de Mariza Martins que esteve solidária com a votação contra o Orçamento de Estado num momento tão grave e desafiante juntando-se à Direita e Extrema Direita de forma incompreensível para a generalidade dos trabalhadores, espera a sua hora de ascender a Secretário Geral, subindo apenas à Comissão Política, coisa que não é pouca não PCP.

O Congresso reafirmou a força das Mulheres que crescem em representação, deixando de fora alguns notáveis, uns a seu pedido como Carlos Carvalhas, outros como Arménio de Sousa ou mesmo a nova Secretária-Geral da CGTP, provando que a actual líder é apenas de transição.

Em resumo, o PCP provou a sua força e capacidade, tão mais notável quando o que está em causa não é ganhar Eleições, mas sim resistir.

É um Partido indispensável em Democracia.

PF

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Política com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *