Projecto de inovação social arrancou em Proença-a-Nova

Projecto de inovação social já começou a trabalhar com jovens e adultos com deficiência

Desde esta quinta-feira, 1 de outubro, que o Centro Ciência Viva da Floresta está a receber jovens e adultos com deficiência ligeira a moderada no âmbito do projecto BioAromas – Laboratório de Integração e Inovação Social, uma resposta social, inovadora e integradora desta população alvo com mais de 18 anos, apresentando-se como uma alternativa à tradicional institucionalização.

O objectivo é promover, através da ciência, a valorização pessoal e a integração social de pessoas com deficiência, estimulando o desenvolvimento das suas capacidades funcionais e psíquicas, tanto pela produção de plantas aromáticas e medicinais, como de outras actividades lúdico-terapêuticas.

Para João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, este projecto vem dar resposta a uma necessidade há muito sentida aos jovens e adultos com necessidades especiais depois de terminarem a escolaridade obrigatória. “A ciência é aqui o veículo principal para a própria inclusão social e o Centro Ciência Viva da Floresta assume novamente, em conjunto com os seus parceiros, a liderança de um projecto com profundo impacto na nossa sociedade, principalmente nas famílias que têm jovens e adultos institucionalizados e que podem voltar a dar o seu contributo activo como cidadãos de pleno direito”.

Para o Centro, “este projecto é um estímulo que activa do ponto de vista cognitivo os cinco sentidos, tanto pela componente prática de contacto com a terra – semear, plantar e colher – como da aromaterapia, e que promove uma maior proximidade destes jovens e adultos com situações reais e com o público que frequenta este Centro Ciência Viva, o que se vai traduzir num menor isolamento social e numa maior inclusão na sociedade, respeitando assim a igualdade e a inclusão social”.

O projeto BioAromas – Laboratório de Integração e Inovação Social, que pode abranger até um limite de 15 participantes, conta com a parceria do Seminário dos Missionários do Preciosíssimo Sangue de Proença-a-Nova e de certa forma dá continuidade ao Projecto-Escola BioAromas que apresenta uma resposta assente nas Plantas Aromáticas e Medicinais para jovens em contexto escolar.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Proença-a-Nova com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *