Oportunidades de emprego em Proença-a-Nova

Município divulga oportunidades de emprego das empresas do concelho

A Câmara Municipal de Proença-a-Nova encontra-se a divulgar ofertas de emprego de
empresas do concelho na sua página oficial do Facebook tendo em conta o alcance da
mesma e o potencial de chegar a pessoas não só da região, mas também de outros pontos
do país através das partilhas realizadas. No total, estão disponíveis cerca de 45 postos de
trabalho em que as competências oscilam entre a licenciatura (engenharias mecânica e
química), a qualificação técnica (serralheiro ou pedreiro) ou sem experiência prévia.
Todos os pedidos de informação e envio de currículos estão a ser canalizados para o
Gabinete de Inserção Profissional do Município (gip@cm-proencanova.pt) que reencaminhará a informação recolhida para as respectivas empresas.

Também as empresas que desejem ver as suas
ofertas divulgas por esta via devem contactar o GIP.

Adicionalmente, em coordenação com o Gabinete
de Apoio ao Empresário e Agricultor, estão a ser divulgadas as medidas de apoio ao
emprego disponíveis, seja através do programa +CO3SO, do Emprego Interior MAIS –
Mobilidade Apoiada para um Interior Sustentável, que integra o programa "Trabalhar no Interior", ou as medidas de apoio do próprio município.

No âmbito do +CO3SO, os apoios estão disponíveis para a criação do próprio emprego ou
empresa por desempregados ou inativos que pretendam voltar ao mercado de trabalho e
para projectos de investimento para a expansão de pequenas empresas e microempresas
existentes de base local ou para a criação de novas empresas e pequenos negócios.

Este apoio, atribuido ao longo de 36 meses sob a forma de subvenção a fundo perdido,
comparticipa a 100% os custos diretos com os postos de trabalho criados (salários e contribuições para a Segurança Social a cargo do empregador), bem como um adicional
de 40% sobre esses mesmos custos.
No caso do Emprego Interior MAIS – Mobilidade Apoiada, os trabalhadores que se
mudem para os territórios do interior para trabalhar têm acesso a um apoio financeiro
directo, que será de 2.633 euros, a que acresce uma majoração de 20% por cada elemento
do agregado familiar (até ao limite de 1.316 euros). Será ainda comparticipado o custo de transportes de bens, até ao limite de 878 euros.

Estão abrangidos os trabalhadores desempregados ou empregados à
procura de novo emprego.

Os beneficiários terão de ter um contrato a tempo completo (com
duração mínima superior a um ano) e está também abrangida a criação do próprio emprego.
As candidaturas terão de ser submetidas nos 90 dias seguintes à celebração de contrato de
trabalho ou da criação do próprio emprego ou empresa. Existem também apoios
específicos para emigrantes, com um apoio inicial de 3.291 euros.
Quanto aos apoios municipais, de forma a incentivar a realização de estágios
profissionais é atribuído um apoio complementar relativo ao valor aproximado que a
entidade patronal suporta com a Segurança Social do estagiário.

Para os níveis de habilitação mais elevados,
propõe-se um apoio financeiro correspondente a 23,75 % da bolsa de estágio, com o valor
máximo de € 1.500,00 pelo período de nove meses.

Pela celebração de um contrato de
trabalho após estágio profissional, de duração mínima de 12 meses, o empregador
receberá apoio financeiro correspondente a 23,75 % do vencimento base.
São estas as ofertas de emprego actualmente disponíveis no tecido empresarial do concelho:
(1) assistente de direcção – licenciatura em gestão ou economia

(1), construção civil –
revestimento de tetos em placas de gesso e pavimentos;

(2), operários fabris indiferenciados

(3), polidor manual

(1), engenheiro mecânico / produção industrial

(2), engenheiro de maquinação /manutenção CNC

(1), eletromecânico / técnico de manutenção

(1), manobrador de máquinas
terraplanagem

(2), orçamentista de serralharia civil

(1), engenheiro químico

(1), técnico de
mecatrónica (1), técnico de serigrafia

(1), administrativo

(3), chefe de turno

(2), pedreiro .

(3) ajudantes de acção direta

(2), acabador de 1ª

(1), canteiro (1), serralheiro

(5), ajudante de serralheiro

(1), soldador

(1), operadores de processo

(5), trabalhadores avícolas

(2) empregado de limpeza

(1), padeiro

(1) e guarda nocturno (1).

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Proença-a-Nova com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *