Cursos Internacionais de Música Antiga em Idanha-a-Nova

Cursos Internacionais de Música Antiga voltam em formato online
Estão abertas as inscrições para os CIMA 2020 – Cursos Internacionais de Música Antiga,
que vão decorrer de 23 a 29 de agosto, pela primeira vez de forma online.
Estes cursos de renome internacional são uma organização da MAAC – Música Antiga
Associação Cultural com o apoio da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e da Direção-Geral das Artes.

Os CIMA proporcionam formação ao mais alto nível na área da música antiga com alguns
dos melhores especialistas europeus na performance histórica, reunindo uma equipa
composta por músicos de oito países.
A inscrição pode ser feita junto da MAAC, em www.maac.pt.
Em virtude dos constrangimentos causados pela pandemia de COVID-19, os CIMA
adaptaram este ano os cursos presenciais para regime online, mantendo as masterclasses
por videoconferência, os grupos de discussão e as aulas individuais através da plataforma
ZOOM.
Os CIMA permanecem, assim, uma das ofertas culturais de maior relevo de Idanha-a-
Nova, enquanto Cidade Criativa da Música da UNESCO.
Com esta edição, os CIMA, dirigidos por João Paulo Janeiro, querem continuar a
contribuir de modo expressivo para o aumento da massa crítica em torno do movimento da Música
Antiga em Portugal, convidando toda a comunidade musical e os públicos a interagirem de
modo criativo no sentido da difusão dos repertórios, da performance histórica e da
actividade dos músicos especializados, promovendo a sua integração no meio profissional.
A edição de 2020 conta com uma equipa de professores internacionais de grande
qualidade artística e experiência pedagógica: João Paulo Janeiro, cravo, baixo contínuo e
orquestra (Portugal); Alejandro Marías, viola de gamba e violoncelo (Espanha); Gerd
Turk, canto (Alemanha); Hugues Kesteman, fagote barroco (Bélgica/Portugal); Justein
Gundersen, flauta de bisel e improvisação (Noruega); Lorenzo Colitto, violino e viola barrocos (Itália); Magna Ferreira, Canto (Portugal); Maria Luísa Baldassari, cravo (Itália);
Maria Cleary, harpa histórica (Irlanda; Paola Ghigo, direcção de cena (Itália); Pilar
Montoya, danças históricas (Espanha); e Vinícius Perez, alaúdes (Brasil).
A equipa de professores e a organização prometem, para este ano, uma experiência muito
enriquecedora para músicos e entusiastas, com uma intensa interação online em
condições especiais.

Para tal, basta fazer a inscrição no site www.maac.pt.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Turismo com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *