EDITORIAL – Plano do Professor António Costa e Silva gera expectativas

EDITORIAL

Plano do Professor Doutor António Costa e Silva gera fundadas expectativas.

Desde logo a iniciativa do Governo é de saudar, pois, não era possível ter o recolhimento necessário para qualquer membro do governo efectuar trabalho semelhante, assoberbado pelo dia-a-dia.

Depois, O PM ter convidado um Independente estudioso e Homem da sociedade civil e empresarial não partidária, dá garantias e legitima expectativas apenas atacadas por pequenas franjas partidárias sem  visão de futuro e apenas preocupados com mais despesa.

Destaco no PLANO algumas notas que me parecem de relevo substancial:

. A aposta no mar que inclui a Universidade do Mar nos Açôres com um polo na Madeira é uma ideia de importância capital. Faz algum sentido um país com uma zona marítima tão grande, importar peixe para comer?

Não.

Faz sentido exportar peixe.

. A aposta no 5G mas instalado ao contrário, ou seja do Interior para o Litoral.

Essa ideia deve ser aplaudida com ambas as mãos, gera competitividade ao interior, igual oportunidades de desenvolvimento e permite atrair investimento qualificado nas regiões.

. A aposta na Ferrovia e as novas linhas incluindo o TGV é agora uma oportunidade .

. Ainda o investimento nos portos é decisiva para facilitar as exportações do país que necessitam em absoluto de crescer e fazer diminuir as importações, produzindo muito mais em Portugal.

Do nosso ponto de vista, apenas uma ressalva.

Não seria construído o novo Aeroporto, colocava na ordem do dia o de BEJA e ligava esta cidade por ferrovia a Lisboa e Faro.

É um novo paradigma que deve animar os mis jovens.

Portugal tem futuro.

  • O Documento entra agora em consulta público

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Economia com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *