A greve que é necessário parar

O país assiste tranquilo ao desenrolar de uma greve sem tempo para terminar o que é insustentável e inaceitável.

O Governo introduziu um discurso forte e seguro e serenou Portugal.

Mas urge encontrar uma saída para as duas partes e fazer um encontro a meio caminho das ambições, independentemente das razões de cada parte.

As duas figuras mais salientes (ANTRAM e SIMMP ) devem agora moderar as intervenções e sair da crise com decência.

O país agradece.

PF

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Desemprego, Destaques, Forças Armadas, Oleiros com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *