4º Congresso dos jornalistas termina hoje

Os dispositivos móveis são o meio preferido para a leitura de notícias, mas as preocupações continuam a ser o conteúdo informativo e a concorrência crescente gerada pelo digital

A economia foi o tema abrangente da primeira sessão da tarde de sábado do 4º Congresso dos Jornalistas.

“A viabilidade económica e os desafios do jornalismo” teve como principal mote o digital e as suas implicações.

O público norte-americano continua a preferir as notícias «online» e televisivas, mas há países que já exibem outras tendências.

É o caso de Portugal, com 66% da população a escolher informar-se através das redes sociais.

A nível mundial, o Facebook domina com 44% de utilização, dados divulgados por Nic Newman, investigador da Reuters Institute e fundador do website da BBC.

Os dispositivos móveis passaram a ser o meio mais utilizado para a visualização de notícias.

O investigador britânico revelou que 49% dos portugueses lê notícias através de «smartphones».

Contudo, José Pedro Castanheira, na comunicação lida por Adelino Gomes, alerta que o importante não é a via, mas sim fazer jornalismo.

A profissão em números

.33,4 % dos jornalistas não tem contrato fixo;

.63,4 % trabalha mais do que 40 horas sejanais:

. 80 % não progridem na carreira há mais de 4 anos;

. 57,3 % recebem menos de 1000 euros por mês:

. Apesar destes dados, 60,2 %voltaria a escolher esta profissão;

4º Congresso dos jornalistas

4º Congresso dos jornalistas

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Comunidades, Desemprego, Destaques, Economia, Nacional, Opinião com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *