4º Congresso dos jornalistas termina hoje

Os dispositivos móveis são o meio preferido para a leitura de notícias, mas as preocupações continuam a ser o conteúdo informativo e a concorrência crescente gerada pelo digital

A economia foi o tema abrangente da primeira sessão da tarde de sábado do 4º Congresso dos Jornalistas.

“A viabilidade económica e os desafios do jornalismo” teve como principal mote o digital e as suas implicações.

O público norte-americano continua a preferir as notícias «online» e televisivas, mas há países que já exibem outras tendências.

É o caso de Portugal, com 66% da população a escolher informar-se através das redes sociais.

A nível mundial, o Facebook domina com 44% de utilização, dados divulgados por Nic Newman, investigador da Reuters Institute e fundador do website da BBC.

Os dispositivos móveis passaram a ser o meio mais utilizado para a visualização de notícias.

O investigador britânico revelou que 49% dos portugueses lê notícias através de «smartphones».

Contudo, José Pedro Castanheira, na comunicação lida por Adelino Gomes, alerta que o importante não é a via, mas sim fazer jornalismo.

A profissão em números

.33,4 % dos jornalistas não tem contrato fixo;

.63,4 % trabalha mais do que 40 horas sejanais:

. 80 % não progridem na carreira há mais de 4 anos;

. 57,3 % recebem menos de 1000 euros por mês:

. Apesar destes dados, 60,2 %voltaria a escolher esta profissão;

4º Congresso dos jornalistas

4º Congresso dos jornalistas

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Comunidades, Desemprego, Destaques, Economia, Nacional, Opinião com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *