Auditório Municipal de Proença recebeu mais de 10 000 espectadores em 2016

Auditório Municipal com 10.000 espetadores em 2016

O auditório municipal encerra 2016 com um balanço muito positivo, registando cerca de 10.000 espetadores nas mais diversas atividades que se realizaram neste espaço durante o ano. As sessões de cinema foram responsáveis por quase metade da assistência, tendo sido exibidos 45 filmes (em 50 sessões), com uma média de 88 espetadores por sessão.

Como curiosidade, de acordo com as estatísticas da Pordata, a média nacional por sessão foi de 23,4 espetadores em 2015.

Para João Manso, vice-presidente da Câmara Municipal, “estes números são encorajadores e demonstram que os munícipes estão a participar ativamente na programação cultural apresentada para o Auditório Municipal, o que nos tem levado a investir no melhoramento do equipamento da sala e em mais e diferenciadas atividades”. Para este ano, será igualmente dinamizado o Salão da Casa do Povo da Sobreira Formosa e também surgirão iniciativas em mais localidades.

Para além do cinema, o auditório municipal recebe ainda mensalmente o Festival de Teatro (com exceção de junho, em que o teatro sai à rua, e de agosto, em que há pausa para férias) e o espetáculo ao quarto sábado de cada mês.

Em 2016, passaram pelo palco do auditório espetáculos como “Até Amanhã Liberdade” e “A Bela Adormecida” ou concertos dos Soul Brothers Empire, Nightmare and the Wolfmen Trio, Azul Espiga, entre outros.

Conferências, apresentação de livros, comemoração do Dia do Município ou sessões de esclarecimento foram outras das iniciativas realizadas que contribuíram para os 10.000 espetadores contabilizados no final de 2016.

Concerto SoulBrother

Concerto SoulBrother

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Proença-a-Nova com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *