Partido Socialista realizou Conferência ” Criar Emprego, Inovar, valorizar o Território”

A Conferência “Criar Emprego, Inovar, Valorizar o Território“, promovida pela Federação Distrital de Castelo Branco e pela Concelhia do Partido Socialista do Fundão, decorreu no passado dia treze de julho, no Casino Fundanense, e suscitou uma adesão entusiasta, grande participação cívica e democrática, numa sala completamente cheia.

Conceição Martins, Presidente da Comissão Política Concelhia, abriu a conferência sublinhando o compromisso do Partido Socialista, no Concelho do Fundão e no Distrito de Castelo Branco, de promover o debate e a discussão política, que aproxima os agentes políticos da sociedade civil.

Com estas plataformas de discussão pública, o PS apresenta as suas ideias e o seu projeto, e ausculta e recolhe sensibilidades e opiniões que sobre as mesmas. Esta conferência perspetiva, essencialmente, apresentar e esclarecer as propostas políticas do Partido Socialista para os próximos quatro anos.

João Leitão, líder da Bancada do PS na Assembleia Municipal do Fundão, abordou o potencial do Distrito e do Interior transformados por uma economia que aposta na inovação, incorporada nos setores tradicionais, e no papel que as autarquias e as instituições de ensino têm nesse futuro.

O potencial do território é reconhecido e exige políticas públicas orientadas para a afirmação e crescimento dos seus agentes de desenvolvimento.

Hortense Martins, Presidente da Federação Distrital e Vice-Presidente do Grupo Parlamentar na Assembleia da República, salientou que a iniciativa se inscreve no programa político que apresentou aos militantes do Distrito, e que prossegue o objetivo de capacitar as estruturas, os militantes e os simpatizantes Socialistas para os momentos politica e socialmente exigentes com que o País e o Distrito se confrontam.

Preparar a intervenção política nas presentes circunstâncias obriga a uma análise séria e objetiva das políticas, e dos respetivos resultados, prosseguidas pelo Governo PSD/CDS nos últimos 4 anos.

Afastando a propaganda que manipula, distorce e tortura os números e a realidade, que é apanágio do Primeiro-ministro e do seu Governo, é indesmentível que a situação social e económica do País e do Distrito de Castelo Branco, nos últimos quatro anos, registou um retrocesso monumental, que se demonstra em alguns indicadores:

PS avança dados de análise

  •  Aumento brutal do desemprego quer dos desempregados de longa duração (+ 30,58% entre maio de 2011 e maio de 2015), quer das pessoas à procura do primeiro emprego (+ 10,64%), e dos inscritos nos Centros de Emprego de Castelo Branco e da Covilhã com habilitação superior (+ 40%).
  •  Escandalosa manipulação dos números do desemprego com o recurso à precariedade dos programas de formação profissional, estágios, contratos de emprego-inserção e outros » em maio de 2011, nos Centros de Emprego do Distrito estavam inseridos naquelas medidas (e como tal não são considerados para o desemprego registado) um total de 757 pessoas; em maio de 2015 aquele número mais que quadruplicou, atingindo 3.089 pessoas.
  •  Insensível e desumana atitude do Governo PSD/CDS na redução drástica dos níveis de proteção social » redução de 33,76% no n.º de beneficiários do complemento solidário para idosos; mais de 900 crianças e jovens a quem foi retirado o abono de família.
  •  Crescimento incomparável do empobrecimento e consequente aumento da emigração (com uma perda de 10.000 pessoas no Distrito).
  • O PS e as medidas da Tróika

Estes são os resultados das políticas do Governo PSD/CDS, no Distrito de Castelo Branco, consequência da atitude cega e irresponsável de ir “para além da troika”, que o PS irá corrigir uma vez no Governo.

João Galamba, Secretário Nacional e Deputado à Assembleia da República, coordenador do PS na Comissão de Orçamento e Finanças, interveio para desmistificar a fábula criada pelo Governo PSD/CDS no que à “dose” de austeridade diz respeito.

A austeridade à cabeça (cortes nos salários, nas pensões, nas prestações sociais; o enorme aumento de impostos, a contribuição extraordinária de solidariedade), em 2011, 2012 e 2013, que ultrapassou largamente o que estava previsto no memorando de entendimento assinado (construído com a participação ativa do PSD), fez colapsar a economia portuguesa.

A recuperação ténue que, entretanto, se verificou ficou a dever-se à intervenção dos partidos, com o PS na liderança, que suscitaram a constitucionalidade de algumas das medidas, o que levou o Tribunal Constitucional a determinar a eliminação de muitos daquelas medidas, o que resultou na devolução de rendimento às famílias e na reanimação económica por via do consumo.

Perante este cenário de depauperação económica, o Partido Socialista realizou um profundo e vasto diagnóstico da realidade (traduzido no cenário macroeconómico), e construiu um programa para responder séria e objectivamente aos desafios que Portugal irá enfrentar durante a próxima década.

Das prioridades da ação política do próximo Governo do PS, que resultam do trabalho liderado pelo Secretário-geral António Costa, destacou:

  •  Aposta na qualificação das pessoas (jovens e adultos);
  •  Combate à precariedade no mercado de trabalho, a qual se tem acentuado nos últimos quatro anos, plasmada objetivamente na enorme emigração;
  •  Modernização da atividade económica e das empresas, permitindo uma melhoria da produtividade e aumento da competitividade externa, combatendo simultaneamente a estagnação e a austeridade permanente;
  •  Modernização do Estado, tornando-o mais inovador para poder fazer mais e melhor sem desperdício de recursos;
  •  Reforço da coesão social.

João Galamba concluiu referindo que o Partido Socialista é o único partido que apresenta aos Portugueses uma proposta política sólida e consistente que permitirá reposicionar Portugal no caminho do crescimento e do emprego.

Hortense Martins e o futuro

Seguiu-se um debate muito participado que fortaleceu os objetivos propostos pela Presidente da Federação Distrital de Castelo Branco do Partido Socialista, mobilizar os militantes e os simpatizantes para promoção da ALTERNATIVA DE CONFIANÇA que o PS e ANTÓNIO COSTA vão trazer aos Portugueses nas Eleições Legislativas de 2015.

PS no Casino Fundanense

PS no Casino Fundanense

 

Participantes

Participantes

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Fundão com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *