Castelo Branco apresentou ” estratégia de futuro”

Autarquia apresenta “Castelo Branco estratégia de futuro”

A Câmara Municipal de Castelo Branco apresentou o programa “Castelo Branco Estratégia de Futuro“, um documento que define em três áreas o planeamento futuro a médio e longo prazo do concelho, Castelo Branco 2030, Estratégia de Desenvolvimento do Concelho de Castelo Branco e Plano de Desenvolvimento Turístico (2015-2025).

Este é um momento de fulcral importância para o concelho que define as linhas de atuação política e a estratégia de desenvolvimento para as próximas décadas“, afirmou o presidente da Câmara, Luís Correia.

O autarca, adiantou que este é o momento adequado para a apresentação do documento, “fruto de um trabalho amadurecido“.

O programa “Castelo Branco Estratégia de Futuro“, foi elaborado por uma equipa técnica constituída pelo economista Augusto Mateus, e pelos professores catedráticos da Universidade de Lisboa, José Manuel Simões e Jorge Gaspar.

Para o autarca Luís Correia, o programa tem a “ambição de melhorar as condições de atratividade e de competitividade” do concelho.

A apresentação destes documentos marca o início de um processo que desejamos participado e proveitoso, para que o concelho de Castelo Branco disponha de um verdadeiro plano de acção estratégica, instrumento da maior importância para uma governação que desejamos seja eficaz, inovadora e integradora“, sublinhou o autarca.

Para o economista Augusto Mateus, aquilo que Castelo Branco fez no passado ao nível da coesão social, pode agora fazer ao nível da atratividade.

Não vamos a lado nenhum querendo ser o que não somos. Dar força a Castelo Branco não é fácil. É mais fácil dar força a outras realidades“, disse.

O antigo ministro da Economia sublinhou ainda que “é preciso sabermos o que queremos e o que não queremos” e adiantou que a estratégia proposta “vai no sentido de não dar tanto peso aos factores de periferia e interioridade“.

Augusto Mateus defendeu ainda que Castelo Branco deve apostar na lógica de forte especialização, “naquilo onde aqui há essa possibilidade“.

A valorização da base rural e dos produtos endógenos da região aliados a uma forte componente tecnológica e à inovação, vem introduzir uma mais-valia e potenciar Castelo Branco, defendeu o antigo ministro da Economia.

Luís Correia

Luís Correia

* Com Cristina Valente em Castelo Branco

 

 

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *