11º Festival da Melancia do Ladoeiro em 18 e 19 de Julho

Além da melancia, Hortas D’Idanha aposta em meloa e melão

A Hortas D’Idanha, que tem como produto âncora a inconfundível melancia da região, aposta este ano também em meloa e melão verde.

Trata-se de mais uma novidade introduzida por esta sociedade, com sede no Ladoeiro, concelho de Idanha-a-Nova, que congrega 40 acionistas e cerca de 20 produtores.

Melancia riscada, melancia preta, melancia sem semente, melão verde e meloa são os produtos com que a Hortas d’Idanha vai estar representada na 11ª edição do Festival da Melancia do Ladoeiro.

É já nos dias 18 e 19 de julho que regressa o evento mais refrescante do verão, com a participação dos artistas Iran Costa (sábado), Quinzinho de Portugal e Micaela (domingo).

São mais de mil as toneladas de melancia que vão sair da campina de Idanha-a-Nova para o mercado nacional e internacional, prevendo-se um aumento em relação à campanha do ano passado.

À semelhança do que tem conseguido nos últimos anos, a sociedade Hortas D’Idanha espera voltar a garantir o escoamento da totalidade da melancia dos seus produtores, com certificação de qualidade GlobalGAP.

Este selo, reconhecido mundialmente, tem sido uma mais-valia para a Melancia do Ladoeiro, famosa pelo elevado teor de açúcar e pela dimensão.

O investimento em novas produções visa dar resposta à procura dos mercados e contribuir para a dinamização da economia da região.

Assim, o melão e a meloa prometem juntar-se à Melancia do Ladoeiro nas principais cadeias de supermercados portuguesas.

Hortas d'Idanha

Hortas d’Idanha

 

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Economia, Idanha-a-Nova com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *