Proença-a-Nova já atribuiu 130 000 euros em Bolsas de Estudo

Município de Proença-a-Nova já atribuiu mais de 130 mil euros em bolsas de estudo

. Este ano foram recebidas 70 candidaturas e atribuídas 50 bolsas a estudantes universitários

O ano letivo de 2014-2015 bateu todos os recordes pois foi aquele em que mais estudantes universitários residentes no concelho se candidataram ao apoio disponibilizado pelo Município de Proença-a-Nova – num total de 70 – e também aquele em que mais bolsas foram atribuídas. “Decidimos atribuir 50 bolsas, mais 30 do que as que estão regulamentadas, porque pretendemos que nenhum jovem do concelho tenha que abandonar os seus estudos por falta de rendimento do seu agregado familiar. Esta é uma das nossas prioridades absolutas”, afirma João Paulo Catarino, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova.

No ano letivo que agora termina, a autarquia entregou um total de 30.000 euros, beneficiando 50 estudantes atualmente a frequentar cursos que conferem o grau de licenciatura ou mestrado integrado, de acordo com o processo de Bolonha, ou ciclos de estudos conducentes ao grau de bacharel.

Nos anos letivos de 2012-2013 e 2013-2014 foram recebidas 55 e 40 candidaturas e atribuídas 33 e 29 bolsas, respetivamente.

Desde que esta iniciativa foi criada, no ano letivo de 2006-2007, já foram entregues mais de 130 mil euros num total de 189 bolsas.

O objetivo é apoiar o prosseguimento dos estudos a alunos economicamente carenciados e com aproveitamento escolar: “com a atribuição das Bolsas de Estudo pretende-se colaborar na formação de quadros técnicos superiores, residentes no concelho de Proença-a-Nova, contribuindo para um maior e mais equilibrado desenvolvimento social, económico e cultural”, lê-se no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo.

O principal critério para a concessão de bolsas é o rendimento mensal per capita do agregado, calculado de acordo com uma fórmula expressa no regulamento que tem em conta encargos fixos com habitação e saúde, assim como bolsas concedidas por outras instituições, e que não pode exceder o valor do salário mínimo nacional em vigor.

Bolsas de Estudo

Bolsas de Estudo

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Educação, Proença-a-Nova com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *