1º Festival Aldeias Artísticas

 1º Festival Aldeias Artísticas “Arte, Comunidade e Sustentabilidade”

Festival

Festival

 

 

O Festival Aldeias Artísticas  – ARTE, COMUNIDADE e SUSTENTABILIDADE (19, 20 e 21 de junho nas aldeias do Barbaído, Chão da Vã, Freixial do Campo e Juncal do Campo) é a celebração do desenvolvimento comunitário que une artistas urbanos com artistas locais na afirmação do desenvolvimento comunitário e sustentável das aldeias.  

Segundo Nuno Leão da organização este festival é uma montra de projetos já desenvolvidos em residências desde o início do ano, do Manoel Jack, UIVO, 2Carryon, ÔJE e Mauro Carmelino às quais se juntarão os novos projetos desenvolvidos em residências de artistas a decorrer durante o festival, dos quais o Vhils, Smile Skran e Projeto Matilha. As antigas escolas primárias, as casas do povo, as associações, os jardins públicos são os espaços onde irão acontecer exposições, workshops de arte urbana, mercado da arte mercadinho do camponês, mercado da arte urbana, música de rua, assembleia de aldeias, tertúlias, passeios fotográficos, espaço infantil e muitas outras iniciativas.

A organização do festival conta com um orçamento de pouco mais de 2000€, e para Marco Domingues da organização (Associação EcoGerminar), este festival acontece porque há uma equipa voluntária que acredita nas aldeias como espaços de oportunidade e de transformação social, e apenas se concretiza com um forte envolvimento da  comunidade e com a mobilização de vários parceiros locais e nacionais, tendo assim, sido criadas as condições para a participação em pro bono de artistas que querem afirmar estas aldeias.

Este festival sem fins lucrativos e sem qualquer custo de participação, é promovido pelas associações EcoGerminar (Responsável Executiva e pelo Desenvolvimento Comunitário e Social) e Terceira Pessoa (Direção e Produção Artística) e resulta da dinâmica comunitária do projeto Há Festa no Campo (iniciativa com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian) tendo mais tarde vindo a receber apoios da Fundação EDP e do Bricomarché Castelo Branco e apresenta vários parceiros, a Galeria de Arte Urbana | GAU, Associação Animar, a Alma Azul, a Casa de Burros, a LATA 65, a Escola ETEPA, Projeto Sinergias ED, associações locais e o apoio da União das Freguesias do Freixial e Juncal do Campo e do Município de Castelo Branco.

Para mais informações poderão consultar o Dossier do Festival , acompanharem o www.facebook.com/hafestanocampo ou verem os vídeos já produzidos aqui

Contactos

Marco Domingues – Associação EcoGerminar 917970214

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Comunidades, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *