ÚLTIMA HORA: Confraria do Cabrito Estonado avança em Oleiros

Dia 31 de Maio apresenta-se à população

Constituição da Confraria Gastronómica do Cabrito Estonado no final de maio

No próximo dia 31 de maio, Oleiros vai ser palco da apresentação da Confraria Gastronómica do Cabrito Estonado, no âmbito de uma ação promocional do Cabrito Estonado organizada pelo Município de Oleiros, em parceria com a Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, sendo apoiado no âmbito do PROVERE – Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos.

O evento, aberto a toda a população, terá lugar numa tenda no recinto das Devesas Altas, a partir das 15H.

Naquele que será um evento variado, onde não faltará a visualização de um vídeo promocional, a escritura pública de constituição e a apresentação do logótipo e do traje da Confraria, um showcooking com o chef Nuno Diniz, a atuação do Rancho Folclórico e Etnográfico de Oleiros ou a degustação desta iguaria Oleirense, vai ser lido por Ruy de Carvalho e sua família o conto A Paz por um Cabrito, da autoria de Sérgio Luís de Carvalho.

A promoção deste prato medieval que se confeciona desde sempre em Oleiros dá assim o mote para a reunião.

Também conhecido como “Cabrito da Paz”, recorde-se que este era consumido igualmente pelas três religiões descendentes do profeta Abraão, ou seja, por cristãos, judeus e muçulmanos.

Cabe neste momento uma nota especial ao Presidente Fernando Jorge que colocou de pé este objectivo estratégico, ao Comendador José Santos Marques e ao Capitão António da Silva Fernandes que lutou durante anos para a concretização deste objectivo estratégico, os quais, seguramente serão os Membros Fundadores a que se juntam os Restaurantes que sempre apoiaram a iniciativa.

Confraria do Cabrito Estonado

Confraria do Cabrito Estonado

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Economia, Oleiros com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *