Associação de Turismo da Beira Baixa junta-se ao esforço de promover a região

Associação de Turismo da Beira Baixa vem apoiar o desenvolvimento da região

A Associação de Turismo da Beira Baixa (ATBB) defende que o actual modelo turístico está esgotado e que na região apenas se têm utilizado e promovido os destinos mais convencionais, como a alta montanha ou as cidades.

A ATBB “surge de uma necessidade generalizada por parte dos agentes económicos da região [Beira Baixa] em se organizarem e trabalharem em rede“, explicou Joaquim Brás, sócio-fundador da associação criada em setembro de 2014 e que actualmente é constituída por mais de 30 agentes económicos da região da Beira Baixa com ligações ao sector do turismo.

A experiência turística atual necessita de equacionar a inovação e interação entre agentes económicos locais e regionais, pequenos ou grandes, tem de ser promovida, dinamizada e concretizada em rede e de forma sustentada, privilegiando os produtos e serviços da rede“, disse Joaquim Brás, durante a apresentação oficial da associação, hoje em Castelo Branco.

O mesmo responsável, referiu que 96% dos agentes económicos da região são micro ou pequenas empresas e que, desta percentagem, 91% são microempresas.

A dinamização [do setor turístico] tem de passar pela institucionalização de práticas como seja a criação e estruturação de redes, rotas ou circuitos turísticos, a fim de aumentar o fluxo e a permanência de visitantes na Beira Baixa, um destino genuíno e de qualidade“, sustentou.

Joaquim Brás considerou ainda que o atual modelo turístico da região “está esgotado” e defendeu a necessidade de ajustes às novas realidades.

A ATBB entende que, com o programa de ação regional 2020 apresentado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), foi dado um “importante sinal” de orientação e de incentivo a todos os potenciais agentes para colocar em prática uma política descentralizada e disseminada em rede.

Esta nova associação quer contribuir para os objetivos globais do plano da CCDRC e, nesse sentido, propõe-se a implementar uma rede de agentes económicos privados que operem direta ou indiretamente na área económica do turismo na Beira Baixa e quer criar cinergias na defesa dos interesses comuns através de um “lobby” forte e ativo.

Na prossecução dos seus objectivos, a ATBB poderá criar, participar ou gerir projetos ou equipamentos de interesse turístico por si ou em parceria com outras entidades“, referiu ainda Joaquim Brás.

O objetivo da associação é multiplicar a rede de agentes, conceber rotas, circuitos e eventos turísticos na Beira Baixa e contribuir para sustentabilizar e democratizar as políticas de desenvolvimento no segmento turístico, para desenvolver o turismo local e regional de forma sustentável.

Para isso, considera necessário que os agentes económicos se organizem em grupos de trabalho, identifiquem e inventariem os atrativos e serviços existentes em cada área da região da Beira Baixa.

Ass. Turismo Beira Baixa

Ass. Turismo Beira Baixa

 

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Turismo com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *