3ª edição do Festival Literário de Castelo Branco começa já dia 10 de Abril

3.ª edição do Fronteira — Festival Literário de Castelo Branco
A 10 e 11 de abril e 4 de maio, a literatura volta a Castelo Branco.
À terceira edição, o  Festival Literário de Castelo Branco assume o nome de Fronteira, num evento que se pretende de reflexão e de discussão sobre até onde a literatura pode chegar.

À semelhança das edições anteriores, a vontade de criar novos públicos e a atenção aos mais novos continuam a ter destaque com visitas de autores a várias escolas do concelho. Catarina Correia Marques, Fernando Alvim, Gémeo Luís, José Pires, Marta Torrão e Paulo Galindro são os autores que levam às escolas o tema «Ler: atravessar fronteiras para outros mundos».

A programação continua com encontros de escritores, abertos à comunidade. Bruno Vieira Amaral, Francisco José Viegas, o músico João Afonso, João de Melo, João Tordo, José Manuel Fajardo,Valério Romão e Valter Hugo Mãe completam a lista dos autores que estarão presentes nestas mesas de debate.

Mia Couto é homenageado dia 4 de Maio

Este ano o festival conta também com uma sessão especial, a 4 de maio, numa homenagem ao autor Mia Couto.

O festival celebra também Castelo Branco e o seu património, com a programação a estender-se da Biblioteca Municipal até ao Cineteatro Avenida, passando pelo Centro Cultural de Alcains, pelo Museu Cargaleiro e pelo auditório da Escola Superior de Educação.

O Fronteira — Festival Literário de Castelo Branco é uma iniciativa da Câmara Municipal de Castelo Branco, com produção executiva da Booktailors — Consultores Editoriais.
Festival Literário de Castelo Branco

Festival Literário de Castelo Branco

Castelo Branco

Castelo Branco

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Educação com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *