Cabrito Estonado desperta Ministro Pires de Lima

Ministro da Economia interessa-se pelo Cabrito Estonado

De visita ao stand do Geopark Naturtejo na FITUR – Feira Internacional de Turismo de Madrid, a qual decorreu de 28 de janeiro a 1 de fevereiro, o Ministro da Economia, António Pires de Lima, teve a oportunidade de ficar a conhecer o território e conversar com vários empresários e responsáveis turísticos regionais ali presentes.

Na ocasião, o governante ficou a conhecer os novos Programas definidos pelo Geopark para 2015, distribuídos pelos segmentos História e Património, Natureza, Desporto e Aventura, Bem-Estar e Cultura, tendo ficado bastante interessado pelo Cabrito Estonado*, famosa iguaria Oleirense, cujo Festival se realiza em Oleiros, nos fins-de-semana de 28 e 29 de março e 4 e 5 de abril.

Pires de Lima justificou a sua presença na FITUR pelo facto de o turismo ser “talvez a atividade económica mais relevante em Portugal”, sendo por isso “absolutamente estratégico dar visibilidade e prioridade ao desenvolvimento do turismo em Portugal, em várias valências, vários vetores e várias regiões”.

O ministro da Economia sublinhou também que com a sua visita aos stands de Portugal na FITUR, pretendeu “homenagear o excelente trabalho que todos os agentes ligados ao turismo e serviços conexos fizeram em Portugal, nomeadamente em 2013″, ano que classificou como “ano recorde para o turismo português”.

* Recorde-se que esta é uma forma de assar cabrito com uma longa história, cuja primeira referência aparece num livro de receitas árabe do Al-Andaluz e do Magrebe, no séc. XIII. Este prato, confecionado exclusivamente e desde sempre em Oleiros, é ainda mencionado pelo primeiro ocidental a chegar ao Tibete, o Oleirense Padre António de Andrade, no séc. XVII, sendo no séc. XIX referido por Alexandre Dumas. Considerado um prato ecuménico e o mais histórico dos cabritos, este é também conhecido como “o Cabrito da Paz”, uma vez que na sua origem era consumido igualmente pelas três religiões descendentes do profeta Abraão, ou seja, por cristãos, judeus e muçulmanos.

Pires de Lima

Pires de Lima

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Oleiros com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *