Movimento “TEMPO DE AVANÇAR” quer apresentar-se em Castelo Branco

Tempo de Avançar” quer candidatar-se pelo circulo de Castelo Branco

O movimento “Tempo de Avançar” apresentou-se esta terça-feira em Castelo Branco aos Albicastrenses.

A sessão faz parte de uma ronda que o movimento está a realizar ao longo do país para apresentar a candidatura cidadã com o objetivo de fazer crescer o movimento, aumentando os subscritores.

Depois das sessões no litoral, nas grandes cidades, chegou agora a vez do interior, onde André Barata, um dos subscritores do movimento, admite, “é mais complicado mobilizar as pessoas“.

No distrito o movimento tem poucas dezenas de subscritores, número que André Barata espera venha a aumentar.

Temos ainda poucas dezenas de subscritores no distrito de Castelo Branco, gostaríamos de aumentar estes números, para após a convenção do dia 31 de janeiro o movimento possa começar a pensar em candidatar-se em todos os círculos eleitorais“.

Para o movimento é prioritário mudar a governação, mostrando que há uma terceira possibilidade, à alternância que se tem vivido, “que é mudar a governação, apresentarmo-nos à governação com propostas de politicas que impliquem a recapacitação do estado social de uma politica de desenvolvimento sustentável e que traga cenários mais positivos para o interior“.

O movimento conta com o apoio público de subscritores e de quatro organizações políticas: LIVRE, Fórum Manifesto, Renovação Comunista e MIC-Porto.

E porque a lei apenas permite a candidatura de partido políticos o movimento vai associar-se ao LIVRE e é com ele que vai concorrer, com o objetivo de “mudar a governação, sendo uma alternativa real, que meta as mãos na massa“.

* Com Cristina Valente em Castelo Branco

Movimento Tempo de Avançar

Movimento Tempo de Avançar

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *