Associação Portuguesa de Museologia distingue museus de Vila Velha de Ródão

“TÊM MERECIDO UMA CRESCENTE PROCURA”

A Associação Portuguesa de Museologia (APOM) distinguiu o projeto Terras de Oiro, da Câmara de Vila Velha de Ródão, com a atribuição do prémio Trabalho na Área da Museologia, anunciou hoje o município local.

APOM

O projeto “Terras de Oiro”, desenvolvido pelo município de Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, que implementou uma rede descentralizada de núcleos museológicos temáticos em vários locais do concelho, recebeu da APOM o prémio na categoria “Prémio Trabalho na área da Museologia – 2014”.

Em comunicado, o presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, destaca a “importância e estímulo” que projetos desta natureza “representam para a preservação do património e da identidade e para o reforço da atractibilidade do concelho enquanto destino turístico”.

premio apom

O conjunto dos espaços museológicos distinguidos pela APOM, no âmbito do projeto “Terras de Oiro”, inclui o Centro de Interpretação da Arte Rupestre do Tejo (CIART), o Lagar de Varas do Enxarrique, o núcleo do Contrabando em Perais, o Centro de Interpretação do Linho e da Tecelagem, em Foz do Cobrão, e o núcleo museológico História de uma Comunidade, em Fratel.

Segundo a Câmara de Vila Velha de Ródão, estes espaços “têm merecido uma crescente procura que, no seu conjunto, contabilizam, em 2014, mais de 6.000 visitantes”.

Esta entrada foi publicada em Autarquias, Destaques, Turismo, Vila Velha de Ródão. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *