Estância de Esqui da Serra da Estrela começa a funcionar no sábado

PREVISTAS ABRIR TRÊS PISTAS

A Estância de Esqui da Serra da Estrela prevê abrir neste sábado três pistas daquela estrutura, apesar de não estar a nevar na montanha, disse à Lusa o diretor-geral da estância, Carlos Varandas.

“Estamos desde ontem [quinta-feira] a produzir neve de cultura com o objetivo de fazermos o arranque da campanha já amanhã [sábado] e, pelas condições climatéricas, acreditamos que vamos conseguir cumprir a nossa promessa “, afirmou.

ChalesARTIGO

Carlos Varandas explicou que estão a ser produzidos em média 350 metros cúbicos de neve de cultura por hora, pelo que, e tendo em conta que se deve produzir durante 35 horas, as estimativas apontam para que antes da abertura se tenham obtido cerca de 12.250 metros cúbicos de neve.

O objetivo é o de conseguir uma “altura satisfatória” em cada uma das pistas a abrir, nomeadamente a do Cântaro, que tem 155 metros de cumprimento, a do Covão, com 229 metros, e a da Lagoa, com 403 metros.

Boneco de Neve1

As duas primeiras são pistas verdes, ou seja, têm a classificação de “muito fácil” e a segunda é uma pista vermelha, que tem a classificação de “difícil”.

Carlos Varandas também adiantou que, para a campanha que agora se inicia, a estância de esqui preparou um conjunto de novidades, sendo a mais relevante o aumento da área ‘esquiável’ em 37%.

“Antes tínhamos nove pistas, este ano passaremos a ter 18 pistas: uma preta, quatro azuis, 11 vermelhas e duas verdes, sendo que a mais comprida tem 1.665 metros de cumprimento e a mais curta tem 155 metros”, afirmou.

O diretor da estância detalhou que o aumento de pistas permitirá passar de pouco mais de seis quilómetros para 14 quilómetros de área em que é possível fazer esqui.

serra_da_estrela3

“Desta forma conseguimos diversificar os trajetos, dando uma resposta que se coaduna mais com a expectativa dos que nos visitam e que nos torna mais atrativos, além de contribuir para nos afirmarmos cada vez mais como um destino válido em termos de desportos de inverno”, justificou.

Carlos Varandas referiu ainda que espera que todas as melhorias realizadas e pacotes promocionais, que apostam em diferentes mercados e que estabelecem parcerias com várias entidades hoteleiras, possam contribuir para “aumentar o número de clientes, o qual gostaria que duplicasse.

No último inverno a estância funcionou 99 dias e contou com 15 mil esquiadores.

*JO/Lusa

Esta entrada foi publicada em Covilhã, Destaques, Economia, Turismo. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *