Procedimento para classificação de aldeia histórica no Fundão foi hoje publicado

TRATA-SE DE CASTELO NOVO

A Direção-Geral do Património e Cultura (DGPC) abriu hoje procedimento para a classificação de Castelo Novo, concelho do Fundão, que apesar de estar integrada na rede de Aldeias Históricas não contava com classificação patrimonial.

Castelo Novo Quelha

De acordo com o anúncio publicado em Diário da República, a proposta foi apresentada pela Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC) e os elementos relevantes para o processo estão disponíveis nas páginas eletrónicas da DRCC, da DGPC e da Câmara Municipal do Fundão.

Esta decisão aproxima-se da expectativa da autarquia fundanense, que reivindica a classificação “de âmbito nacional” e o “mais abrangente possível” para a referida localidade, tal como disse em outubro, em declarações à agência Lusa, o presidente do município.

Castelo Novo Pelourinho

Na altura, Paulo Fernandes (PSD) criticava o facto de a tutela ter deixado caducar o processo, apesar de os processos terem estado nas entidades competentes durante “mais de uma década”, mas garantiu que o município estava a “realizar todos os esforços” no sentido de obter a classificação e assumiu a expectativa de que a mesma ocorresse a “curto prazo”.

Castelo Novo

O autarca explicou que, entretanto, o município deste concelho do distrito de Castelo Branco já tinha aprovado regulamentos municipais que visavam a salvaguarda do património, mas reiterou que ter um selo de classificação mais abrangente poderia contribuir para “a atração de turistas, investidores, bem como para eventuais candidaturas a programas nacionais e internacionais de apoio à salvaguarda do património”.

Além da candidatura de Castelo Novo, a câmara fundanense também aguarda abertura de procedimento para a classificação da vila de Alpedrinha.

*Com Lusa
Esta entrada foi publicada em Destaques, Economia, Fundão, Turismo. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *