Governo defende “formas criativas” para divulgar Portugal

MINISTRO PORTUGUÊS E EMBAIXADOR FRANCÊS VISITAM CASTELO BRANCO

O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros disse hoje à agência Lusa ser preciso encontrar “formas criativas e eficazes” de divulgar Portugal junto dos países estrangeiros, que podem ajudar a criar “riqueza e progresso social”.

Luís Campos Ferreira

Luís Campos Ferreira

“O que falta [ao país] é mostrar. Todos sabemos que não está ao alcance, do ponto de vista económico destas regiões [interior], partirem para grandes campanhas promocionais no estrangeiro e, por isso, temos de encontrar formas criativas e eficazes de as divulgarmos”, disse Luís Campos Ferreira.

O governante deslocou-se a Castelo Branco, acompanhado pelo embaixador de França, Jean-François Blarel, no âmbito do programa “Embaixadorias”.

O objetivo do programa é levar os embaixadores acreditados em Lisboa a diversas regiões de Portugal e nomeadamente no interior do país, de modo a promover as exportações e a internacionalização das empresas.

Desta forma “muito personalizada e eficaz”, Luís Campos Ferreira quer divulgar Portugal e seduzir os países estrangeiros “que podem ajudar o país a criar riqueza e progresso social”.

Nesta visita pelo interior, o país em causa é a França, com “há muitas cumplicidades”, disse.

Castelo Branco

O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação sublinhou que esta proximidade “estabelece amizades, cumplicidades e confianças”.

Adiantou ainda que o programa “Embaixadorias” tem tido “um enorme sucesso”.

Isto porque “é feito de uma forma cordial e sem pressões, muito acima daquilo que às vezes é a atmosfera que existe no país. É feito numa atmosfera serena, de partilha de tempo para se mostrar, para falar e encontrar oportunidades”, realçou.

Luís Campos Ferreira explicou que o programa “Embaixadorias” é uma forma de mostrar “um país muitas vezes pouco conhecido, visitado e pouco desfrutado” e de dar a conhecer setores artísticos, culturais e económicos e todo um conjunto de potencialidades de afirmação destas regiões.

Jardim do Paço

O governante pretende que os embaixadores possam levar essa mensagem para os seus países de origem e para os respetivos governos.

“Gostaria de ver este programa para além de um governo e de um partido e gostaria que fosse entendido como um programa nacional, porque é sempre feito com o apoio e responsabilidade dos presidentes de câmara, são eles que fazem o roteiro do programa”, disse.

Através deste programa, o embaixador da China visitou as regiões do Porto, Braga e Guimarães e o seu homólogo espanhol esteve em Vila da Feira.

Segue-se agora a região de Castelo Branco e Fundão, que é visitada hoje, durante todo o dia, pelo embaixador de França.

*Com Lusa

Esta entrada foi publicada em Destaques, Política, Turismo. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *