Convenção Cidadã acontece em Lisboa a 31 de janeiro

JUNTAM-SE AO LIVRE DE RUI TAVARES

TEMPO DE AVANÇAR

Mais de duas centenas de subscritores, entre os quais se salientam nomes de dissidentes bloquistas, casos de Ana Drago e Daniel Oliveira ou a viúva de Saramago, Pilar del Rio, o advogado Ricardo Sá Fernandes, os universitários Boaventura Sousa Santos, André Freire ou a atriz São José Lapa, juntam-se ao Livre de Rui Tavares e à Renovação Comunista para uma plataforma eleitoral nas Legislativas. “É tempo de avançar” lê-se na “convocatória da Convenção para uma candidatura cidadã”.

Mas na lista dos 241 subscritores, muita mais pessoas conhecidas ligadas à esquerda, subscrevem o documento que pretende ser uma resposta à impossibilidade de candidaturas de cidadãos às eleições legislativas. Depois de muita análise, ponderação e reflexão a fórmula parece ser a criação de uma Convenção Cidadã, marcada para 31 de janeiro, em Lisboa.

Este será uma espécie de congresso constitutivo da candidatura eleitoral, sempre feita com base nas estruturas do Livre, afinal de contas o único partido já constituído, entre todas as organizações que agora se juntam neste projeto. Nesse encontro, será construído ” um programa eleitoral auscultando os cidadãos, num processo de debate e deliberação público, transparente e informado”, dizem os promotores.

Nessa Convenção será, ainda, feita a constituição das próprias listas eleitorais e a escolha dos candidatos a apresentar, será estabelecida em primárias internas, à semelhança do processo que decorreu no próprio Livre.

“A sociedade portuguesa reclama uma democracia mais intensa, mais informada e mais responsável. E soluções viáveis, para o terrível impasse em que se encontra. Pode ser diferente. Depende de nós”, assim termina o apelo.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Política. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *