Misericórdia de Castelo Branco elege novo provedor e quer jovens no voluntariado

“AS NOSSAS PRIORIDADES VÃO SER OS UTENTES, AS CRIANÇAS E OS IDOSOS”

A Santa Casa da Misericórdia de Castelo Branco (SCMCB), que elegeu um novo provedor, aposta no rigor de gestão e quer mobilizar os jovens para o voluntariado, foi hoje anunciado.

“As nossas prioridades vão ser os utentes da Misericórdia, as crianças e os idosos, sendo que estes últimos são pessoas de uma geração muito sofrida e sacrificada”, disse hoje o novo provedor da Misericórdia de Castelo Branco à agência Lusa.

José Alves

José Alves

José Alves foi eleito para o cargo na noite de quinta-feira, sendo que a lista que liderou (lista A) obteve 343 votos a favor, contra os 148 obtidos pela lista B, num universo de 500 eleitores.

O novo provedor, eleito para os próximos três anos, promete acima de tudo servir as pessoas mais necessitadas e vulneráveis.

“Prometemos muito trabalho em prol dos utentes da instituição, bem como determinação para enfrentar os desafios do futuro pela defesa das 14 obras de Misericórdia. A instituição deve manter e estabelecer parcerias e procurar interagir institucionalmente, com prioridade para a economia social”, disse.

A procura de uma atitude de “humanização e dos valores da família” é outro dos pontos a que José Alves quer prestar mais atenção, pois considera que “devem estar sempre e em qualquer circunstância presentes em todos os elementos da SCMCB”.

A criação de um Gabinete de Relações Públicas é também um dos compromissos assumido no programa eleitoral apresentado a sufrágio.

“O objetivo é estabelecer um canal interno e externo de comunicação, através do acesso à Internet, para com todos os irmãos, utentes e respetivos familiares, proporcionando assim, com oportunidade e rapidez, a divulgação de toda a informação”, adiantou.

SONY DSC

O novo provedor quer ainda criar uma Equipa Técnica de Ligação à Família, com a finalidade de proporcionar apoio, acompanhamento e informação a todos os familiares dos utentes da instituição e incrementar no Centro Medicina e Reabilitação “ofertas de outras especialidades, como sejam a geriatria e o tratamento das diversas demências, além de outras especialidades médicas”.

Por último, no capítulo dos recursos humanos, José Alves compromete-se a racionalizar os recursos, “implementando um modelo de gestão adequado às características da instituição, tendo em consideração a dispersão de instalações, bem como em estabelecer a dependência hierárquica e técnica dos colaboradores”.

*Com Lusa

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *