“Estado Islâmico” pode ter sido fortemente eliminado

Gearge Washington

George Washington

ÚLTIMA HORA

* Caças da Coligação desferem finalmente rude golpe no “EI”

A coligação militar comandada pelos Estados Unidos atacou líderes do grupo radical Estado Islâmico (EI), perto de Mossul, no Iraque, provocando 50 mortos, segundo o diário britânico The Guardian.

Não está ainda confirmado se o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdad, está entre as vítimas, mas é uma possibilidade real.

Informações não confirmadas foram veículadas por uma televisão árabe, dando conta de que o líder do Estado Islâmico teria sido ferido ou estaria morto em resultado dos ataques. As forças militares norte-americanas ainda não confirmaram.

“Não podemos confirmar se o líder do EI, Abu Bakr al-Baghdad, estava entre os presentes”, disse Patrick Ryder, porta-voz do comando central dos Estados Unidos, citado pelo Guardian.

“Os aparelhos da coligação conduziram na sexta-feira à noite uma série de ataques aéreos no Iraque contra o que se pareceu tratar-se de um encontro de dirigentes do EI, perto de Mossul”, indicou num comunicado o comando norte-americano para o Médio Oriente e a Ásia Central, de acordo com a Lusa.

Entre as 50 vítimas está Abdul Rahman al-Athaee, próximo do líder do Estado Islâmico e com quem viajava frequentemente, segundo o Guardian.

Estas operações militares “destruíram um comboio de veículos, formado por dez camiões armados do EI”, de acordo com o exército norte-americano, que não precisou se foram os Estados Unidos ou outros países da coligação os autores dos raides aéreos.

A coligação internacional ataca quase diariamente, desde agosto no Iraque e desde o final de setembro na Síria, o grupo EI, que controla vastas áreas de territórios nestes dois países.

* Com Fontes, Agências, The Guardian e Lusa

 

.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Oleiros. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *