Câmara de Belmonte com orçamento de 8,7 milhões de euros para 2015

“O POSSÍVEL FACE AO DESCONHECIMENTO DO QUE SERÁ O PRÓXIMO QUADRO COMUNITÁRIO DE APOIO”

A Câmara Municipal de Belmonte aprovou, por unanimidade, o orçamento para 2015, no valor de 8,739 milhões de euros, “o possível face ao desconhecimento do que será o próximo quadro comunitário de apoio”, disse o presidente da autarquia.

Em declarações à agência Lusa, António Dias Rocha (PS) lamentou que a lei tenha obrigado a antecipar a apresentação do documento e considerou que tal pode obrigar a autarquia a ter de elaborar um orçamento retificativo.

António Dias Rocha

António Dias Rocha

“Considero que deveria ter sido dado mais tempo para fazermos este orçamento de modo a que já tivesse em conta os regulamentos do próximo quadro comunitário de apoio. Tal não aconteceu, portanto, acontece à Câmara de Belmonte o que acontecerá à maioria das câmaras, ou seja, provavelmente ainda teremos de alterar muitos dos itens”, afirmou.

Apesar “das limitações existentes”, o presidente do município garantiu que espera poder cumprir as Grandes Opções do Plano “na sua maior parte”, que se enquadram no que já está delineado no Plano Estratégico para o concelho.

“Nas principais áreas de investimento temos uma que é fundamental e que está definida mesmo antes de termos vencido as eleições e que se prende com a resolução dos problemas das pessoas”, referiu.

Castelo de Belmonte

Castelo de Belmonte

Nesse sentido, o autarca garantiu que há um reforço na área social e da educação e, entre as obras a realizar, destacou a conclusão da rede de saneamento e esgotos do concelho, a melhoria da rede de abastecimento de água e a conclusão da rede de iluminação pública.

“Não aceito que em 2015 ainda haja gente sem esgotos em casa, que tenhamos perdas de água na ordem dos 66% e que ainda tenhamos pessoas que não têm eletricidade junto às suas casas”, disse.

A recuperação da antiga praça municipal, a construção do centro interpretativo de Centum Cellas e a melhoria na rede de museus de Belmonte são outras das obras que também estão contempladas “na expectativa do que o próximo quadro comunitário reserva”, acrescentou o autarca.

O vereador da oposição, David Canelo, (eleito pelo Movimento Pessoas pelo concelho de Belmonte), votou os documentos favoravelmente por considerar que se trata de um “orçamento realista”, que “contempla obras importantes para o concelho” e que, “acima de tudo, tem uma forte preocupação social”, afirmou no final da reunião privada do executivo.

*JO/Lusa
Esta entrada foi publicada em Belmonte. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *