EDITORIAL: O debate do Orçamento de Estado

Saltando aqui a coerência do Orçamento de Estado, verifica-se que a oposição não está preparada par um debate deste tipo, para mais, defrontando um Primeiro-Ministro convicto do que está a fazer.

É evidente que não houve cuidado na selecção de Deputados à esquerda, Os Verdes (esse Partido que nunca foi a votos), o BE e mesmo o PCP…aplaudindo aqui a coerência de Jerónimo de Sousa e até a sua simpatia.

São jovens, nunca trabalharam em empresas, não imaginam um país. O país não se revê neles.

Lamentável.

Mas o mais grave é o PS enquanto Partido de alternativa.

Não oferece segurança, não é credível…assim não vai lá, vai sendo claro.

António Costa não terá faciidades.

A 1ª linha da bancada está cansada, já passou pelo governo, não é convincente, não exibe projecto…e os portugueses estão também muito cansados da ausência de projecto, de convicção, de gente bem preparada, que preste de facto um serviço público.

É também bastante evidente o imenso número de Deputados, muitos “figuras de corpo presente”.

Por isso, Pedro Passos Coelho diz ” não vou embora, vão encontrar-me…

PFDirector

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Editorial. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *