Encarnados só podem queixar-se de si próprios

TAÇA DE PORTUGAL/3ª ELIMINATÓRIA

Riachense 2 – Benfica e Castelo Branco 1

benfica cb

A equipa do Benfica e Castelo Branco encontrou sérias dificuldades na sua deslocação a Riachos, Torres Novas, saldando-se pelo afastamento o resultado do desafio com o clube local, o Riachense.

 Num campo de dimensões reduzidas, apesar de regulamentar, os locais beneficiaram de uma grande penalidade, logo aos 5 minutos de jogo, convertida por Bruno.

Este golo deu uma enorme motivação aos jogadores de Riachos que dominaram os primeiros 20 minutos da partida. Foi a partir deste momento que os albicastrenses equilibraram e começaram a explanar o seu jogo mostrando outra vontade e atitude, sem receios, o que permitiu que viessem a conseguir equilibrar a contenda e alterar a marcha do marcador, por Dani Matos, na conversão de um livre direto aos 32 minutos.

O intervalo chegou pois com um resultado de 1-1.

Na etapa complementar assistiu-se a um equilíbrio entre as equipas e o jogo repartiu-se pelos dois meios-campos, com um futebol agradável, com as duas formações a repartirem as tentativas de desequilibrar o resultado. Os albicastrenses jogavam um futebol mais técnico e a equipa da casa foi beneficiando das reduzidas dimensões do terreno de jogo para equilibrar as coisas. E ao cair do pano, iam decorridos 87 minutos de jogo, aconteceu o golo do Riachense, por João Alves, garantindo a vitória e a passagem, pela primeira vez na sua história, à 4ª eliminatória da Taça de Portugal do clube de Riachos.

Ficou a pairar no ar, no entanto que, os encarnados poderiam ter feito melhor.

Esta entrada foi publicada em Desporto, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *