PS Covilhã destaca cumprimento de promessas eleitorais

DEFESA DA MATERNIDADE DO CHCB

A troca de comunicados e acusações continua na Covilhã, a propósito da dívida do município serrano. Agora é a vez da Comissão Política Concelhia do Partido Socialista da Covilhã (CPC), através de comunicado chegado à nossa redação, vir defender a atuação de Vítor Pereira, Presidente da Câmara, nomeadamente em relação ao “cumprimento das promessas eleitorais assumidas com os Covilhanenses”, lê-se no comunicado.

Vítor Pereira

Vítor Pereira

Em causa está também a divergência em relação ao valor da dívida da câmara, referindo o mesmo comunicado que “não vale a pena lutar contra a realidade dos números”, reafirmando que os covilhanenses foram informados “acerca do passivo (142M€) e da dívida sobre operações orçamentais (68M€), que é parte integrante do passivo”.

O comunicado assinado pelo secretariado da concelhia acusa ainda que “estes números são assim parte do reflexo da má gestão de Carlos Pinto”, projetando um futuro com “consequências ou resultados futuros dos ‘elefantes brancos’ que o executivo de Carlos Pinto criou, como são as obras inférteis e megalómanas, as parcerias público-privadas das águas e saneamento, bem como a falta de investimento em estruturas essenciais para o desenvolvimento económico, com um impacto económico-financeiro no município muito superior ao atualmente diagnosticado”.

Carlos Pinto

Carlos Pinto

O documento saúda ainda o executivo autárquico pela decisão de agraciar José Sócrates com a medalha de ouro de mérito municipal e a chave de ouro da cidade, no próximo dia 20 de outubro, bem como a Universidade da Beira Interior, “dois embaixadores do nome da Covilhã em Portugal e no mundo”.

A CPC dos socialistas alerta ainda para as declarações de Manuel Frexes, Presidente da distrital social-democrata após a reunião que manteve com o Presidente da Câmara Municipal da Guarda quando “veio a público declarar que defendia que na Beira Interior bastavam duas maternidades, uma a norte e uma a sul”. “A posição do Partido Socialista é clara e sempre foi a mesma: defesa intransigente da maternidade do Hospital Pero da Covilhã e dos cuidados de proximidade no Interior” diz-se ainda no comunicado dos socialistas da Covilhã.

Esta entrada foi publicada em Covilhã. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *