C’um Caneco… já arrancou o Festival de Cerveja Artesanal e Arte Urbana em Belmonte.

CONTINUA NO PRÓXIMO FIM-DE-SEMANA

outdoor

No arranque do programa foram inauguradas quatro “Exposições em Simultâneo”, no passado dia 18, e apresentando o spot oficial do festival que está a circular nas redes sociais. Criado por Ramón de los Santos, o anúncio conta as aventuras de Indiana Joaquim em busca do Caneco de Ouro.

Spot oficial do festival

O Festival, para além de reunir vários produtores nacionais de cerveja artesanal, aposta num cartaz artístico diversificado. Para já, as três exposições inauguradas trouxeram a Belmonte três artistas plásticos de renome, ofertas distintas e que são estreias absolutas na região.

Ruy Silva, Alexandre Gaudêncio e Zita Pinto são os artistas convidados para estas “Exposições em Simultâneo”

Exposição de Alexandre Gaudêncio

Exposição de Alexandre Gaudêncio

Foi ainda apresentado o projeto “Enquadrilhar Belmonte”. Esta instalação a céu aberto apresenta quatro estruturas negras dispersas pela Vila. Cada estrutura enquadra diferentes perspetivas de lugares simbólicos de Belmonte, criando um efeito de moldura ambulante que explora o contexto arquitetónico em torno da instalação.

No próximo fim-de-semana continua o festival com uma programação rica e diversificada. Sexta-feira, dia 26, é a vez de um Desfile de Moda, de criadores nacionais, com o tema “Portugal: um caso de amor”.

Sábado, dia 27, às 17 horas, Afonso Cruz, autor de “Jesus Cristo bebia cerveja” estará presente na rubrica Uma cerveja com…Afonso Cruz é dos autores portugueses mais premiados, com destaque para o Prémio da União Europeia para a Literatura pelo livro A Boneca de Kokoschka. Além de escrever, é ilustrador, realizador de filmes de animação e membro da banda The Soaked Lamb.

Afonso Cruz

Afonso Cruz

O autor que, curiosamente, é também produtor de cerveja artesanal, vem falar do seu livro «Jesus Cristo Bebia Cerveja» – considerado o Livro Português do Ano pela revista Time Out Lisboa e o Melhor Livro do Ano segundo os leitores do jornal Público. Pelas 21h30 será a vez de um Concerto de João Afonso que apresenta o álbum Sangue Bom e outros temas que o celebrizaram a ele e ao seu tio, Zeca Afonso.

Mais tarde, às 23 horas, o magnífico e imponente cenário do Castelo de Belmonte vai receber um dos eventos mais especiais do Festival. O “Before Sunrise” vai pôr toda a gente a dançar.

Finalmente, no domingo 28, às 21h30, será a vez do encerramento com um Concerto pelo Lavoisier, formado por Roberto Afonso e Patrícia Relvas.

 

Esta entrada foi publicada em Belmonte, Destaques, Turismo. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *