Festival Chocalhos do Fundão quer afirmar-se como um evento verde

INSERIDO EM CONTEXTO DAS ÁREAS PROTEGIDAS

O Festival Chocalhos, que se realiza de hoje a domingo, em Alpedrinha, Fundão, deverá este ano afirmar-se como um evento verde, disse  à agência Lusa o presidente do município, Paulo Fernandes.

“Tendo em conta que o Chocalhos está inserido no contexto das áreas protegidas, pretendemos fazer o cálculo do carbono gerado e proceder depois à plantação de árvores na Gardunha como forma de compensação”, afirmou.

Paulo Fernandes

Paulo Fernandes

Paulo Fernandes especificou que a avaliação terá em conta o número de automóveis, autocarros e pessoas que ao longo dos três dias passarão por Alpedrinha, sendo que as primeiras estimativas apontam para que seja necessário plantar “entre três a quatro mil árvores”.

A escolha das espécies recairá em árvores autóctones como o castanheiro e o carvalho, que serão devolvidas à Gardunha de modo a reduzir o efeito da “pegada” deixada por “largos milhares de veículos” e de visitantes que todos os anos passam pelo festival.

A organização, que é da responsabilidade da Câmara do Fundão e da Junta de Freguesia de Alpedrinha, espera este ano cerca de 40 mil pessoas, número que em virtude das condições meteorológicas já é ligeiramente inferior ao registado no último ano.

Chocalhos-2014

“Ao longo dos últimos anos, temos tido sempre mais de 40 mil visitantes. Portanto, nesta edição, esperamos continuar a ter esse número, apesar de sabermos que, infelizmente, no fim-de-semana, as condições meteorológicas podem ser um pouco adversas. Ainda assim, estou certo que o efeito de chamada que o Chocalhos tem irá prevalecer”, apontou o autarca.

Do programa deste festival, que recorda o movimento sazonal que outrora era feito pelos rebanhos entre a montanha e a planície – transumância – consta muito música e animação variada, bem como concursos e mostras que pretendem reforçar a componente ligada à pastorícia.

fullsize-chocalhos-patrimonio-mundial-580

Deste modo, os visitantes poderão assistir ao primeiro concurso da Ovelha Churra do Campo, uma espécie que foi salva da extinção, ao primeiro concurso da Cabra Serrana e à primeira prova Internacional de Pastoreio, que mostrará cães pastores a guiar os respetivos rebanhos.

“Complementarmente a tudo o que já é tradicional no Chocalhos, nunca perderemos de vista a componente temática que o diferencia e que contribui para a preservação e valorização do património imaterial e, por isso mesmo, queremos que o Chocalhos esteja cada vez mais focado nesta vertente da transumância”, sublinhou o autarca.

Do programa, consta ainda a tradicional caminhada com as ovelhas, marcada para domingo, às 08:00, entre o centro do Fundão e a vila de Alpedrinha.

Confirmados estão também cerca de 150 expositores, que transformam os pisos térreos das casas de Alpedrinha em tasquinhas de artesanato, gastronomia e produtos típicos da região.

Durante os três dias do festival a circulação rodoviária na vila ficará interdita.

À entrada da localidade haverá parques de estacionamento, mas a organização aconselha o recurso aos autocarros que fazem o transporte entre o Fundão e a freguesia.

O Chocalhos realiza-se desde 2002 é já considerado um dos mais importantes festivais de cultura popular a nível nacional e, pelas estimativas da organização, representa em valor direto para a economia local cerca de um milhão de euros.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Destaques, Economia, Fundão, Turismo. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *