Escola Profissional da Raia continua a crescer

ANO LETIVO 2014/2015

A Escola Profissional da Raia (EPRIN), em Idanha-a-Nova, iniciou esta segunda-feira o novo ano letivo com três novas turmas.

São 72 alunos que iniciam a sua formação nesta escola, 90% dos quais oriundos do concelho de Idanha-a-Nova, anunciou na abertura do ano escolar a diretora pedagógica da EPRIN.

Perante um auditório completamente cheio, Idalina Costa enalteceu o crescimento consolidado da escola. A EPRIN é hoje “mais competitiva, capaz de responder às exigências do mercado e sempre atenta às necessidades e expetativas dos nossos jovens alunos”, sublinhou.

Atualmente uma alternativa credível para milhares de jovens, as escolas profissionais de qualidade “passaram, a pouco e pouco, a opção de primeira escolha”, afirmou Idalina Costa.

Da direita para a esquerda: Idalina Costa, João Paulo Sousa e Fátima Correia

Da direita para a esquerda: Idalina Costa, João Paulo Sousa e Fátima Correia

A mesma ideia foi defendida pelo presidente da EPRIN, João Carlos Sousa, para quem a escola “tem ganho um papel central no desenvolvimento do percurso educativo dos jovens de Idanha-a-Nova”.

O arranque de novos cursos para o ano letivo 2014/2015, com elevada adesão de jovens do concelho, “reflete o interesse crescente da nossa oferta formativa”, observou João Carlos Sousa.

A EPRIN tem sido exemplo de inovação e qualidade no ensino profissional, e para o ano letivo 2014/2015 abre três novas turmas: Técnico de Produção Agrária, Técnico Auxiliar de Saúde (cursos profissionais) e Curso Vocacional (3º Ciclo). Na escola são ainda lecionados cursos profissionais de Técnico de Turismo Ambiental e Rural, Técnico de Restauração e Técnico de Informática de Gestão.

Durante a sua intervenção, Idalina Costa recordou ainda que “o espirito que levou a iniciar este projeto, em 1993, resultou de uma vontade imensa de empreender e de contribuir para o desenvolvimento do nosso concelho”, acrescentando que “a lista de jovens que já se formaram na EPRIN é longa, tendo sido para isso fundamental o apoio dos docentes, dos funcionários, dos colaboradores, dos alunos, dos pais e encarregados de educação, das entidades parceiras e da comunidade.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Economia, Educação, Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *