“Não sou um super atleta”

PEDRO COELHO CONTA AS HISTÓRIAS DE UM SONHO REALIZADO

Pedro Coelho ficou conhecido, em 2013, por correr toda a Costa Portuguesa, no evento Portugal Seaside Run. Agora, em 2014, voltou a ser notícia ao ter participado e concluído a 12ª edição do mítico Ultra Trail Mont Blanc, na extensão de 168 kms, disputada nos Alpes, no final de agosto e que teve passagem por três países, França, Suíça e Itália. Demorou pouco mais de 43 horas para o fazer.

PARTIDA MONT BLANC

Momento da partida

Para contar todas as incidências de como se prepara logística e fisicamente uma prova desta natureza, Pedro Coelho esteve, no passado sábado, no Centro Artístico Albicastrense. Foram cerca de duas horas de conversa com amigos, curiosos e comunicação social, documentadas com muitas imagens, material usado na prova e sobretudo o narrar de muitas emoções, sentimentos, receios e esperanças de um desafio que colocou a si próprio e que viu neste final de verão concretizado e superado.

Da experiência ouvida, de todos os pormenores contados ressalta o facto de durante as quase quarenta e quatro horas de prova, Pedro Coelho ter dormido apenas uma hora, na segunda noite, depois de ter arrecadado, tempo suficiente para o fazer sem fazer perigar os horários limites a que os atletas estavam sujeitos. Foi com um sorrido aberto, constante ao longo de toda a conversa, que se passaram rapidamente as duas horas que durou esta conversa.

Jorge Duque atleta, Manuel Geraldes da Associação de atletismo, Paulo Afonso presidente do CAA, Paulo Amaral atleta e Pedro Coelho

Jorge Duque atleta, Manuel Geraldes da Associação de atletismo, Paulo Afonso presidente do CAA, Paulo Amaral atleta e Pedro Coelho

Os pormenores da preparação, a escolha de alguns materiais e utensílios, os percalços de uma bagagem desaparecida quase dois dias, as opções feitas em determinadas circunstâncias, de tudo falou abertamente o professor de educação física. E no final aquele brilhozinho nos olhos quando finalmente avistou os últimos metros e chegou ao local da meta com a bandeira nacional.

Pedro Coelho é um homem feliz, realizado pelo êxito de um sonho realizado e apesar de, como ele diz, “não sou um super atleta”, começa já a pensar qual será o seu próximo desafio. Várias hipóteses poderão surgir, mas como diz o atleta, agora é tempo de disfrutar deste objetivo concretizado com êxito, antes de partir para outro.

Pedro Coelho após a chegada

Pedro Coelho após a chegada

O Jornal de Oleiros, que tem acompanhado este percurso de Pedro Coelho, está atento e vai continuar a dar aos nossos leitores, as notícias das aventuras e provas deste atleta, que contrariamente ao que o próprio diz é, um super atleta. Porque super são sempre os destemidos e superadores de desafios.

José Lagiosa/JO

 

 

 

 

 

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Desporto, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *