Chaves vence Covilhã perdulário por três golos sem resposta

LIGA 2

SPORTING DA COVILHÃ 3 – CHAVES, 0

O Chaves venceu hoje no terreno do Sporting da Covilhã por 3-0, na sexta jornada da II Liga de futebol, num jogo em que os anfitriões acertaram na barra, desperdiçaram dois penáltis e viram Soares expulso.

Covilhã-Chaves

Aproveitando o desacerto do Sporting da Covilhã, Ícaro (16 minutos), Patrão (79) e Luís Pinto (85) fizeram as “despesas” do Chaves, que somaram o primeiro triunfo fora de casa.

O Sporting da Covilhã foi a primeira equipa a assustar, quando Erivelto, e depois Gilberto, fizeram pontaria à baliza, mas foram os flavienses a marcar, aproveitando a desatenção coletiva da defesa serrana.

Paulo Monteiro, solto na direita, cruzou para a área, João Reis tocou para Ícaro e o brasileiro, sem oposição, inaugurou o marcador.

O Covilhã reagiu e, dois minutos depois, Erivelto, num remate forte em zona frontal, obrigou Paulo Ribeiro a defesa vistosa para canto. Logo a seguir, Erivelto assistiu Zé Tiago, só que o médio cabeceou fraco para as mãos do guardião flaviense.

Segundo penalti não concretizado

Segundo penalti não concretizado

A partida ganhou equilíbrio. O Covilhã aumentou a pressão e o Chaves tentava aproveitar os espaços para explorar o contra-ataque.

Já perto do descanso, Traquina atirou a rasar a barra. Ao minuto 43 o extremo acertou na trave e, na recarga, Paulo Ribeiro travou junto ao poste o remate de Erivelto.

No reatamento, os serranos podiam ter empatado, de grande penalidade, a sancionar mão de Barry dentro da área, só que Erivelto atirou ao lado e, cinco minutos depois, o Covilhã ficou em inferioridade numérica, após a expulsão de Soares.

Ao minuto 60, os “leões da serra” voltaram a beneficiar de uma grande penalidade, a castigar falta de Ícaro sobre Erivelto, mas Paulo Ribeiro parou o remate de Tatui e voltou a negar o golo ao Covilhã.

Quando estavam jogados 79 minutos, num “contra-golpe”, Luís Pinto assistiu Patrão, que no coração da área dilatou a vantagem. A cinco minutos dos 90, Luís Pinto, de grande penalidade, sentenciou a partida.

Erivelto voltou a estar perto de marcar, mas Paulo Ribeiro, o melhor em campo, negou outra vez o golo ao brasileiro.

Jogo no Estádio José Santos Pinto.

Sporting da Covilhã – Chaves, 0-3.

Ao intervalo: 0-1. 

Marcadores:

0-1, Ícaro, 16 minutos.

0-2, Patrão, 79.

0-3, Luís Pinto, 85 (grande penalidade).

Equipas

– Sporting da Covilhã: Taborda, Tiago Moreira, Diogo Coelho (Kizito, 77), Joel, Soares, Massaia, Gilberto, Traquina, Zé Tiago (Tatui, 45), Bilel (Elenilson, 57), Erivelto.

(Suplentes: Igor, Nana K, Elenilson, Tatui, Adriano, Kizito, Flávio).

Treinador: Francisco Chaló.

– Chaves: Paulo Ribeiro, João Góis, Ícaro, Paulo Monteiro, João Vicente, Bruno Magalhães, Patrão, João Reis (Arnold, 66), Hugo Santos (João Vieira, 66), Luís Pinto, Barry (Ricardo Chaves, 77).

(Suplentes: Rafa, Ricardo Chaves, Raphael Guzzo, Arnold, João Vieira, Miguel Ângelo, Sagna).

Treinador: Luís Norton de Matos.

 Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Reis (54), Ícaro (59), Bruno Magalhães (74 e 81) e Tatui (85). Cartão vermelho direto a Soares (54) e a Bruno Magalhães (81), por acumulação de amarelos.

Assistência: cerca de 300 pessoas.

*JL/JO/Lusa
Esta entrada foi publicada em Covilhã, Desporto, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *