Sindicato denuncia “erros grosseiros” na colocação de docentes

EM CASTELO BRANCO E COVILHÃ

O Sindicato dos Professores da Zona Centro (SPZC) denunciou hoje a existência de “erros grosseiros” no concurso de docentes, com professores do distrito a serem colocados em estabelecimentos de ensino para os quais não concorreram.

Sindicato

“Há professores que foram colocados em escolas a que não concorreram ou ainda em escolas que não os solicitaram. Possivelmente, apareceram por obra e graça do espírito santo”, disse o coordenador distrital do SPZC, em conferência de imprensa sobre a abertura do ano letivo 2014/2015 no distrito.

Carlos Costa pediu, no entanto, para não ser questionado sobre esses “erros grosseiros”, uma vez que o sindicato, “por uma questão de rigor e de credibilidade”, está a confirmar toda a informação que tem chegado às delegações de Castelo Branco e da Covilhã.

Mas, segundo o sindicalista, “é ponto assente que há, efetivamente, erros grosseiros no concurso”.

“O Ministério vai ter de assumir a responsabilidade destes eventuais erros que estamos a confirmar e, repetimos, que são grosseiros”, adiantou.

Em relação à abertura do ano nas escolas e agrupamentos de escolas do distrito de Castelo Branco, Carlos Costa diz que todos os estabelecimentos “vão iniciar dentro do período estipulado”.

Colocação de professores 2014

Segundo o sindicalista, em relação ao pessoal não docente, “todos têm transmitido que, de um modo geral, há falta de profissionais nesta área”.

Em relação às instalações físicas do parque escolar do distrito, na generalidade, “as instalações respondem às necessidades”, sendo que o caso mais “gritante” diz respeito à falta de um pavilhão desportivo na escola EB 2/3 do Tortosendo (Covilhã).

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Covilhã, Destaques, Educação. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *