Estradas de Portugal investe 4,7 ME na conservação de estradas em Castelo Branco

REPOSIÇÃO DE SINALIZAÇÃO INCLUÍDA

A empresa Estradas de Portugal (EP) anunciou hoje que vai investir 4,7 milhões de euros, nos próximos três anos, na conservação dos 740 quilómetros de estradas da rede viária do distrito de Castelo Branco.

EN241 Alvaiade VILA VELHA

EN241 Alvaiade/Vila Velha de Ródão

O investimento na rede viária a cargo da EP no distrito de Castelo Branco foi adjudicado ao consórcio constituído pelas empresas Intevial, Gestão Integral Rodoviária, SA, e a João de Sousa Baltazar, SA, uma empresa sediada em Lousa (Castelo Branco).

O contrato, refere em comunicado a EP, vigora durante o triénio 2014-2016, e as intervenções a executar “consistem principalmente na regular requalificação e manutenção da rede rodoviária do distrito ao nível dos pavimentos, bermas e valetas, passeios, nós, intersecções, ilhéus e separadores”.

EP

Inclui, ainda, a “reposição e adequação da sinalização e outros equipamentos de proteção e segurança rodoviária, na estabilização e conservação de taludes e da rede de vedação, na reparação e manutenção de obras de arte, diversas atividades ambientais como poda de árvores e limpeza de terrenos adjacentes à plataforma rodoviária”.

De acordo com a EP, a “regular realização” destas intervenções de conservação corrente, “de caráter mais preventivo e imediato”, revelam-se de “extrema importância e permitem reduzir significativamente a necessidade de execução de trabalhos mais dispendiosos, profundos e causadores de maior impacto na circulação”.

A empresa adianta que o valor obtido neste novo contrato “é cerca de 27% mais baixo que o custo contratado no triénio 2010/2013, que tinha sido de aproximadamente 6,4 ME”.

Este facto “é ainda de maior relevância tendo em conta que a extensão da rede rodoviária a cargo da EP no distrito de Castelo Branco cresceu 24%” e o número de obras de arte “aumentou de 243 para 267”, refere o comunicado.

A EP explica que, apesar de uma “maior extensão de rede rodoviária a cargo”, o custo de conservação por quilómetro das estradas do distrito de Castelo Branco “baixou dos anteriores 3.593 euros anuais entre 2010 e 2013 para 2.112 euros/ano” nos próximos três anos.

O concurso público para o contrato de conservação da rede EP em Castelo Branco foi lançado em julho de 2013.

Apresentaram propostas válidas cinco empresas em consórcio ou isoladas.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

Esta entrada foi publicada em Destaques, Economia. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *