TeatroAgosto arranca na sexta-feira no Fundão e percorre três freguesias

EM 10ª EDIÇÃO

A 10.ª edição do TeatroAgosto, Festival Internacional de Teatro ao Ar Livre, arranca no Fundão na sexta-feira e decorre em três freguesias do concelho.

cartaz_teatroagosto_2014_print-01

Soalheira, Silvares e Souto da Casa são as freguesias do concelho do Fundão que recebem diversos espetáculos de teatro, música e animação da edição deste ano do TeatroAgosto, organizado pela ESTE – Estação Teatral.

O 2.º Ciclo de Teatro e Animação na Rua e a V Master de Commedia dell’Arte, dirigida por Nuno Pino Custódio, são alguns dos destaques desta edição, que conta com a participação de 10 companhias e a realização de 16 espetáculos de teatro e música.

O evento tem como palco principal o espaço ao ar livre do edifício A Moagem, na cidade do Fundão.

O TeatroAgosto irá também apresentar espetáculos na zona histórica do Fundão (no Largo da Igreja), no sábado e no domingo; em Soalheira (sábado) e no Souto da Casa e Silvares (domingo).

img_programa

“A 10.ª edição do TeatroAgosto é o reflexo da vida de um festival que se reinventa, se adapta e se redescobre, num Portugal onde a delapidação galopante das políticas sociais em favorecimento do privado, da maximização de receitas e consumos, tem, neste ano de 2014, um impacto que provoca convulsões várias”, refere Nuno Pino Custódio, da organização, em comunicado enviado à agência Lusa.

A organização sublinha ainda que o reencontro com o ciclo (bienal) de Teatro e Animação na Rua “intensificará as intervenções ainda mais por toda a cidade do Fundão”.

Neste sentido, adianta que “para esta organização, ao contrário dos poderes centrais, a palavra descentralização é muitíssimo cara. A mudança do perímetro-sede do TeatroAgosto para A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes vem, por isso, neste seguimento”.

No documento, a organização refere também que “a rua, o espaço público é o centro de afirmação mais democrático e livre que o ser humano pode encontrar, quando percebe que precisa de se juntar para resolver questões comuns”.

Segundo Nuno Pino Custódio, este “será também um ano de solidariedade para com o FIAR – Festival Internacional de Artes de Rua de Palmela, que marcou a rede de festivais portugueses na última década, mas cujos executivos governamentais e autárquicos deixaram de reconhecer, enjeitando a palavra memória”.

Por tudo isto, a 10.ª edição do TeatroAgosto – Festival Internacional de Teatro ao Ar Livre será, segundo a organização, “a mais apaixonada de todas”.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Destaques, Fundão. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *