Exposição comemora 250 anos da ampliação da Igreja Matriz

PROENÇA-A-VELHA

Uma exposição fotográfica comemorativa dos 250 anos da ampliação e restauro da Igreja Matriz de Proença-a-Velha foi inaugurada sexta-feira no salão polivalente da freguesia.

A mostra “Igreja – a Matriz de Proença” é composta por mais de 50 fotografias de João Adolfo Geraldes que documentam e celebram um dos edifícios mais emblemáticos da freguesia.

Na inauguração da exposição, a presidente da Junta de Freguesia de Proença-a-Velha, Helena Silva, descreveu a Igreja Matriz como um “espaço de memória coletiva”, palco ao longo dos anos de “inúmeras missas, muitos batizados, muitos casamentos e alguns funerais”.

Inauguração_Exposição_1

Esta igreja está classificada como Imóvel de Interesse Público e é de invocação a Nossa Senhora da Silva, padroeira de Proença-a-Velha. A sua capela-mor revela traços de uma primitiva igreja românica, que embora de data desconhecida era já referida numa visitação de 1505 da Ordem de Cristo.

A campanha de obras empreendida em 1764 conduziu à ampliação e restauro do templo, acontecimento comemorado nas festas deste ano em honra de Nossa Senhora da Silva.

As festividades decorreram na sexta-feira e no sábado, assinaladas com esta exposição fotográfica, o evento Fado ao Luar e um concerto do grupo Touli Ensemble.

A iniciativa foi organizada pela Junta de Freguesia de Proença-a-Velha em colaboração com o Município de Idanha-a-Nova, a Proençal – Liga de Desenvolvimento de Proença-a-Velha e a Comissão Fabriqueira da Igreja de Proença-a-Velha.

 

Esta entrada foi publicada em Destaques, Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *