Fogo ataca novamente a Reserva Natural da Malcata

Atualização

CONTINUA A LAVRAR AGORA SÓ COM UMA FRENTE

As chamas avançam agora com apenas uma frente e estão a destruir um povoamento florestal misto, “em que predominam áreas de pinhal jovem e mato”, informou fonte do Comando Distrital de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

Este incêndio está a ser combatido por 160 operacionais, com 47 viaturas, apoiados por quatro aviões bombardeiros e outro meio aéreo não especificado.

REACENDEU-SE AO MEIO DIA

 O incêndio que eclodiu hoje na Reserva Natural da Serra da Malcata e chegou a estar dominado está a lavrar novamente desde o meio-dia, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

fogo

A fonte do CDOS disse à agência Lusa que o fogo deflagrou cerca das 10:05, em Marvaninha, no concelho de Penamacor, mas foi considerado extinto às 11:16, tendo-se registado o seu reacendimento às 12:05.

As chamas avançam agora com apenas uma frente e estão a destruir um povoamento florestal misto, “em que predominam áreas de pinhal jovem e mato”, acrescentou.

Trata-se de uma zona “muito acidentada”, o que tem dificultado o acesso dos meios de combate.

Às 14:30, o incêndio florestal estava a ser combatido por 111 operacionais, 64 dos quais bombeiros, apoiados por 28 veículos.

Participam também no ataque às chamas quatro aviões bombardeiros e outro meio aéreo não especificado, segundo a informação disponibilizada no portal da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

malcata

Situada entre a vila de Penamacor e a cidade do Sabugal, próximo da fronteira com Espanha, a Reserva Natural da Serra da Malcata tem como símbolo o lince-ibérico, que é mundialmente o felino mais ameaçado de extinção.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Bombeiros, Destaques, Penamacor. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *