Direção Regional da Cultura do Centro manda retirar placa colada em pelourinho

EM S. VICENTE DA BEIRA

A Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC) mandou retirar a placa com códigos ‘QR’ colada no pelourinho de S. Vicente da Beira, Castelo Branco, pela associação Aldeias Históricas de Portugal (AHP), sem parecer prévio da tutela.

Pelourinho S. Vicente da Beira

Pelourinho S. Vicente da Beira

A AHP colocou em julho uma placa em plástico (PVC) com códigos de barras bidimensionais QR [quick response], utilizados designadamente para smartphones, no pelourinho de S. Vicente da Beira, no concelho de Castelo Branco, imóvel classificado de interesse público.

A DRCC já notificou a AHP para retirar as placas colocadas no pelourinho e noutros imóveis abrangidos pela sua zona de proteção.

Na notificação à AHP, a que a agência Lusa teve acesso, a DRCC manda retirar as placas e alerta para que essa remoção seja feita sem “danificar os elementos pétreos”.

Portado em S. Vicente da Beira

Portado em S. Vicente da Beira

A situação foi divulgada pelo Grupo de Estudos e Defesa do Património Cultural e Natural da Gardunha (GEGA), associação de defesa do património de S. Vicente da Beira, que considera a intervenção da AHP “de todo inaceitável, condenável” e reveladora de “total desinteresse para com o (…) património”.

Além da placa colocada no pelourinho (cuja classificação como imóvel de interesse público gera uma zona de proteção de 50 metros), também foram coladas placas com códigos ‘QR’ noutros imóveis abrangidos pela área de proteção, designadamente no edifício dos antigos Paços do Concelho e nas igrejas Matriz e da Misericórdia.

A Lusa tentou obter um comentário da AHP sobre o caso, mas sem sucesso até ao momento.

*JO/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *