Custódio Castelo estreia-se sexta-feira na direção da Vibra.Sóis.Orkestra

CASTELO BRANCO TERÁ DOIS ESPETÁCULOS NO DOMINGO

O guitarrista Custódio Castelo vai dirigir a nova Vibra.Sóis.Orkestra, um projeto integrado no Festival Sete Sóis Sete Luas, que se estreia na sexta-feira, na Fábrica da Pólvora de Barcarena, Oeiras, foi hoje anunciado.

Vibra.Sóis Orkestra

Vibra.Sóis.Orkestra

A nova formação é um projeto multicultural que se encontra a fazer uma residência artística em Ponte de Sôr, para depois se apresentar em várias localidades da Rede Internacional Sete Sóis Sete Luas.

Carlos Menezes (Portugal), na viola de fado, Jean-Marie Frederic (França), na guitarra, Carles Denia (Espanha), na guitarra e voz, Doris Otocan (Croácia), na voz, Giuseppe Alberti (Itália), no trompete, e Zé Break (Cabo Verde), na percussão, fazem parte da nova formação, um projeto multicultural, apoiado pela Direção-Geral das Artes.

Custódio Castelo

Custódio Castelo

Custódio Castelo, que foi prémio Amália Rodrigues para Melhor Instrumentista em 2010, voltará a dirigir a orquestra no sábado, no Anfiteatro da Zona Ribeirinha, em Ponte de Sôr, e no domingo, no Monte Índio, em Castelo Branco, em dois espetáculos de entrada livre.

A 12 de agosto, a Vibra.Sóis.Orkestra atuará em Mogaro (Oristano) e, um dia depois, em Escalaplano (Cagliari), ambas na Sardenha.

A edição deste ano do Sete Sóis Sete Luas, que começou a 04 de julho, em Oeiras, decorre em 33 cidades da Europa, África e América do Sul, entre as quais sete portuguesas, e apresenta seis novas produções musicais.

Ponte de Sor, com uma extensão em Montargil, Alfândega da Fé, Castelo Branco, Castro Verde, Elvas, Odemira e Madalena, na ilha do Pico, são as localidades portuguesas onde se realiza o certame.

Custódio Castelo

Custódio Castelo

No universo da lusofonia, o festival estende-se também a cinco localidades de Cabo Verde e três do Brasil.

Dos outros países da rede Sete Sóis Sete Luas, Marrocos está presente com Tânger e El Jadida (antiga Mazagão), Espanha conta quatro cidades, entre as quais Ceuta, no norte de África, e Tunísia, com Béja.

Fazem também parte da rede as localidades de Frondignam, em França, Ioannina, na Grécia, Piran, na Eslovénia, Rovinj, na Croácia, e Baia Spnie e Aiud, na Roménia.

Itália detém o recorde de localidades – dez – entre elas, Roma, Gaeta, Oristano e Pollina, além de Pontedera, onde se encontra um Centrum Sete Sóis Sete Luas.

Custódio Castelo inicia em outubro uma digressão internacional, durante a qual atuará em festivais internacionais no Brasil, em França e Espanha, depois de três concertos marcados para Silves, Faro e Tavira, para os dias 02 e 05 de outubro.

Belo Horizonte, Rio de janeiro e Paraty são alguns dos locais onde Custódio Castelo irá atuar, no Brasil.

Digne, Marselha e Lourmarin são as cidades francesas onde o guitarrista português se apresentará.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *