João Paulo Catarino intensifica campanha no Distrito de Castelo Branco

A candidatura de João Paulo Catarino tem vindo a acentuar a presença em todos os concelhos do Distrito e, de forma bastante profissional vai dando conta do programa, das ideias e, extremamente importante, dá-se a conhecer com abertura, o que faz, a ligação à terra.

Carta de João Paulo Catarino

Damos conta de algumas iniciativas ao nível programático e damos a conhecer melhor João Paulo Catarino.

Aproximamo-nos de um período decisivo para definir o rumo que queremos dar ao País. Em 2015 os portugueses esperam ter alternativas credíveis para governação e queremos contribuir para que o Partido Socialista se fortaleça e assuma o seu papel na construção de um novo futuro para Portugal e para a região.

A minha candidatura pretende unir o partido em torno de ideias e projetos prioritários, que permitirão desenvolver a região e estancar o despovoamento que nos aflige, na linha do bom trabalho que o camarada Joaquim Morão, aliás como todos os outros ilustres camaradas que serviram o partido neste cargo, fizeram.

O legado do Partido Socialista no distrito, fruto também dos governos de António Guterres e José Sócrates, orgulha-nos e responsabiliza-nos enormemente. Sou candidato porque me revejo na íntegra na matriz, nos princípios e no legado do Partido Socialista.

A moção que apresentaremos brevemente e que sustenta esta candidatura tem por título “Dinamizar o PS, fortalecer o distrito”.

É um projeto político de inclusão, de agregação de forças e de mobilização de vontades empenhadas no desenvolvimento do Interior. Acreditamos que essa união em torno da mesma causa ultrapassa barreiras partidárias e é nosso objetivo propor a assinatura, antes das próximas legislativas, de uma carta de compromissos com as representações distritais dos principais partidos políticos sobre as matérias em que convergimos na defesa do distrito.

É urgente a concretização de políticas que promovam a criação de emprego e por isso exigiremos um plano integrado centrado principalmente no sector agroalimentar, na floresta, na indústria do frio, no turismo, nas novas tecnologias e nas energias renováveis dando especial atenção a biomassa florestal.

O reinício do projeto da barragem do Alvito e a construção de acessibilidades projetadas para o distrito são igualmente armas de combate ao desemprego e de promoção da coesão e competitividade territorial.

Defenderemos políticas exatamente opostas às prosseguidas pelo atual governo, responsável pelo valor absurdo das portagens, que reduz substancialmente a competitividade da economia regional no contexto nacional, e pela extinção de todas as discriminações positivas que existiam para regiões de interior, de que era exemplo a redução da taxa de IRC.

Este governo tem-se mostrado incapaz de apresentar medidas concretas para fomentar a natalidade e combater o despovoamento do interior. Cabe ao Partido Socialista bater-se por essas medidas, propondo majorações em função dos valores atuais tanto da natalidade como do índice de envelhecimento, por região.

O nosso distrito inclui a Nut 3 que tem o índice de fertilidade mais baixo da europa e temos também os índices de envelhecimento mais altos do país e da europa. Inclui também as duas Nuts 3, o Pinhal Interior Sul e a Serra da Estrela, que têm o rendimento per capita mais baixo do país. Pois bem, se a grande justificação para continuarmos a receber fundos comunitários é a necessidade de fazer convergir as regiões que têm rendimentos per capita mais baixos com a média europeia, temos por esta razão objetiva toda a legitimidade para reivindicar uma majoração nas taxas de comparticipação no novo quadro comunitário 2014/2020.

É para dar voz a todas as propostas que fortaleçam o distrito que apresento a minha candidatura. E esse fortalecimento passa também por uma Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa mais forte, e tanto quanto possível ajustada aos limites geográficos do distrito.

Vamos debater e escolher em conjunto as melhores soluções que permitam um novo ciclo de crescimento para região. Não prometo pensar, decidir ou fazer por vós. Prometo pensar convosco, decidir convosco e fazer convosco, conclui João Paulo Catarino

JPCatarino

 

Quem é João Paulo Catarino

Natural de Proença-a-Nova, João Paulo Catarino preside ao executivo camarário desde 2005, altura em que se tornou, aos 36 anos, o mais novo presidente de Câmara do distrito. Em 2009 e 2013 alcançou as maiores percentagens de voto a nível nacional, acima dos 70%. Ocupa também a presidência da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa desde que esta foi criada com a atual configuração, em outubro de 2013.

Licenciado em Engenharia Agronómica – Ramo Florestal, conta com uma vasta experiência no sector florestal e destaca-se igualmente a participação e dinamização de diversos projetos associativos.

Foi adjunto do secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas do XVII Governo Constitucional e chefe do Núcleo Florestal do Pinhal Interior Sul, divisão da antiga Direcção-Geral dos Recursos Florestais (atual Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas).

Sócio fundador e dirigente da Associação de Produtores Florestais e Agrícolas do Concelho de Proença-a-Nova, exerceu ainda cargos de direção na Federação de Produtores Florestais de Portugal e na Acripinhal – Associação de Criadores Ruminantes do Pinhal.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Oleiros, Política, Proença-a-Nova. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *