Hortense Martins lança candidatura à Distrital do PS de Castelo Branco

EM “CASA” CHEIA

A deputada do PS Hortense Martins apresentou na sexta-feira a sua candidatura à presidência da Federação Distrital do PS de Castelo Branco, sublinhando que o seu projeto não é pessoal e que quer servir o partido com convicção.

Hortense1

“Espero merecer a confiança dos militantes, não porque quero ser presidente da federação, mas porque quero servir com convicção o PS. O meu projeto não é pessoal. Não vejo a política como uma carreira. Sou economista, profissão que interrompi, com espírito de missão, para lutar por aquilo que acredito, pelo desenvolvimento do interior”, afirmou Hortense Martins.

A deputada socialista eleita pelo círculo de Castelo Branco disse que pretende incluir “todas as sensibilidades” na sua equipa, com o objetivo de “trabalhar e enfrentar as dificuldades cada vez maiores”.

Neste sentido, Hortense Martins sublinhou o compromisso de trabalhar com todas as estruturas socialistas do distrito. “Quem promove a divisão em vez de unir, quem promove o isolamento e o voltar de costas, presta um mau serviço ao distrito de Castelo Branco”, afirmou.

A deputada socialista defendeu a necessidade de ter “uma federação unida em torno das causas essenciais do futuro coletivo, capaz de lutar e exigir aos governos e ao poder central, políticas adequadas às particularidades” do distrito. “Por isso quero um PS forte, preparado e solidário”, disse.

Assistência Hortense

“Precisamos de maior coesão social e territorial”, afirmou, sublinhando o empenho pessoal com que tem defendido o interior.

Hortense Martins adiantou que a sua candidatura à presidência da federação Distrital do PS de Castelo Branco foi impulsionada por Joaquim Morão, atual presidente da Federação Distrital do PS, impossibilitado de se recandidatar por limitação de mandatos.

A candidata à Distrital do PS invocou também o desenvolvimento regional. “Vamos encontrar novas formas de combate às assimetrias que estão de novo a crescer, quer em termos sociais quer territoriais”, adiantou, mostrando-se contra “os encerramentos cegos” e cortes sucessivos que considerou serem “uma marca deste Governo que quer encerrar o interior”.

“Vamos lutar por essa ideia de futuro que encare o interior como um espaço alargado de novas oportunidades”, concluiu Hortense Martins, cujo mandatário é precisamente Joaquim Morão.

J. Morão

As eleições para escolher o sucessor de Joaquim Morão na distrital do PS de Castelo Branco realizam-se a 05 de setembro, sendo que a disputa vai envolver também o atual presidente da Câmara de Proença-a-Nova e da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, João Paulo Catarino.

O eurodeputado socialista Francisco Assis e o vice-presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, estiveram hoje em Castelo Branco a expressar o seu apoio a Hortense Martins.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Política. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *