Avaria na informática dos centros de saúde de Castelo Branco afetou dados

DURANTE UM MÊS

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) disseram hoje à agência Lusa que o problema informático que afetou durante um mês os centros de saúde de Castelo Branco levou a perda de dados de utilizadores.

logo_SPMS

“A base de dados foi reposta e também toda a parte de infraestruturas. Mas o problema foi grande e existem utilizadores que perderam dados” adiantou fonte oficial daquela estrutura.

Segundo a SPMS, estão ainda a tentar recuperar os dados perdidos por alguns dos utilizadores do sistema informático.

A mesma fonte esclareceu também que o problema não esteve relacionado com nenhum ataque de piratas informáticos.

“Posso garantir que o problema no sistema informático dos centros de saúde de Castelo Branco não teve a ver com ‘hackers’. Aquilo que se passou foi um ‘crash’ na base de dados e não foi possível recuperar por corrupção de ‘data files’”, referiu à agência Lusa a mesma fonte.

Garantiu ainda que se tratou de uma intervenção “complexa” no sistema informático, mas disse que da parte dos SPMS “está, tudo regularizado”.

Ministério da Saúde

O alegado ataque de piratas informáticos ao sistema chegou a ser falado na sessão pública da Câmara de Castelo Branco, realizada no dia 18 de julho, por um vereador do PSD.

Os dois centros de saúde de Castelo Branco estiveram sem sistema informático quase um mês, situação que causou imensos transtornos, não só aos utentes como também aos profissionais de saúde.

A direção distrital do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas emitiu também um comunicado, através do qual, além de várias críticas, manifestou preocupação com os dados clínicos dos utentes e lamentou o facto de ninguém esclarecer o assunto.

*JO/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *