Hortense Martins intensifica campanha na candidatura à Distrital de Castelo Branco do PS

Hortense Martins PSCastelo Branco assiste a uma “batalha” pela Federação Distrital do PS inesperada, mas de grande vigor.

Com efeito, são candidatos a Deputada Hortense Martins, Vice-Presidente da Bancada Parlamentar, mas também da Federação Distrital presidida actualmente por Joaquim Morão que por ter completado oito anos ficou impedido pelos Estatutos de se recandicatar. A outra candidatura no terreno é a de João Paulo Catarino, Presidente da Câmara de Proença-a-Nova e da CIMBB, Comunidade Intermunicipal de eira Baixa.

Damos à estampa o Manifesto de Candidatura de Hortense Martins e lista de subscritores abaixo.

Manifesto de apoio à candidatura de Hortense Martins à Presidência
da Federação Distrital de Castelo Branco do PARTIDO SOCIALISTA
Os últimos 3 anos têm sido muito difíceis para a generalidade dos Portugueses, e muito 
mais difíceis ainda para os que vivem no interior do país.
Respaldado pela troika, endeusado pelo princípio da autorregulação dos mercados e
rendido às leis da oferta e da procura, o Governo PSD/PP tem vindo a reduzir, e até
mesmo a suprimir, muitos dos serviços que tem o dever de prestar a todos os cidadãos e a 
acentuar ainda mais os desequilíbrios entre o litoral e o interior. A maioria dos
portugueses, em particular os que residem no interior do país, tem agora maior dificuldade 
no acesso à saúde, à justiça e à educação, e mesmo os agentes económicos, as micro, 
pequenas e médias empresas vêm-se confrontadas com acrescidas dificuldades, que são tributárias diretas de desemprego e de crise social.
O sentimento daqueles que não desistem de lutar pelo interior, em nome da coesão social e
territorial, é o de que, apesar de a vida ser por aqui mais difícil e o esforço exigido ser
redobrado, o distrito de Castelo Branco é uma região com futuro.
A Hortense Martins está entre os que não desistem de lutar pelo interior e por aqueles que
decidiram construir aqui os seus projetos de vida.
Foi aqui, no interior do país, que Hortense Martins nasceu e aqui decidiu fazer a sua vida
profissional, que cedo iniciou na TAP como Economista. Uma decisão tomada por amor à
sua região e motivada pela vontade de contribuir para o seu desenvolvimento, algo que
sempre defendeu como um direito em termos de igualdade de oportunidades e mesmo
como uma mais-valia para Portugal. Ao longo dos anos, criou e fez crescer empresas, que
contribuem com emprego e dinamismo económico para a região. Enquanto gestora e 
administradora de empresas participa ativamente na vida associativa, quer nacional, quer 
regional e local, e adquire um conhecimento profundo da realidade do distrito de Castelo 
Branco, das dificuldades mas também das suas enormes potencialidades.
Enquanto Deputada à Assembleia da República, e Vice-presidente da bancada
parlamentar, Hortense Martins tem tido uma intervenção permanente e incontestável na
defesa intransigente da região.

É do conhecimento de todos, nomeadamente dos que aqui residem,
a sua luta incansável na defesa das questões centrais para o desenvolvimento da região – a
abolição das portagens na A23; a proposta de criação de medidas de descriminação positiva
para ao interior; a redução da carga fiscal, especialmente para as empresas que se instalem
no interior; as questões referentes à criação de emprego; as infraestruturas rodoviárias (o 
IC8 e a EN 238; o IC6 e o IC31) e a Linha da Beira Baixa; a Barragem do Alvito, cuja
paragem autorizada por este Governo mereceu veementes protestos na AR.
Aqueles têm sido combates enformados por fortes convicções, pela generosidade de
Hortense Martins e pela sua assunção do princípio da igualdade de oportunidades de todos
os Portugueses, e da defesa da dignidade da pessoa humana.
A forte determinação de Hortense Martins na defesa do interior do país, em particular do
nosso distrito, não é motivada por razões de oportunidade circunstancial.

A defesa do distrito de Castelo Branco tem sido, para Hortense Martins, uma luta de
sempre.
Enquanto dirigente distrital do partido, Hortense Martins está profundamente associada ao
reconhecimento e confiança que o Partido Socialista tem merecido da parte dos eleitores
do nosso distrito.
Nos últimos anos, o PS reconquistou uma significativa expressão eleitoral sendo, na grande
maioria dos atos eleitorais, o partido mais votado no distrito.

Durante esse tempo, Hortense Martins fez parte da equipa da Federação Distrital, liderada 
por Joaquim Morão, e pugnou por estar sempre presente, e não só nos momentos eleitorais, junto dos militantes e das populações. 

A confiança que os Socialistas do distrito têm vindo a ganhar e a consolidar, ao longo
destes últimos anos, não pode ser alienada, porque ela é o resultado do empenhamento de
quem sempre entendeu a política como a luta constante pelo bem comum.
Hortense Martins está entre aqueles que sempre souberam cultivar esta relação de
confiança com os cidadãos.
Por tudo isto é merecedora do nosso apoio.
Castelo Branco, 21 de julho de 2014
Subscritores
Joaquim Morão (Mandatário; ex-Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco)
Belmonte
António Manuel Rodrigues (Presidente da Comissão Política Concelhia; Vereador na Câmara Municipal) 
Paulo Gabriel Borralhinho (Presidente da Assembleia Municipal)
José Pereira Mariano (Presidente da Junta de Freguesia de Belmonte)
Henrique Quelhas (Coordenador da JS de Belmonte)
Castelo Branco
Luís Correia (Presidente da Comissão Política Concelhia; Presidente da Câmara Municipal)
Arnaldo Brás (Vice-Presidente da Câmara Municipal; Coordenador do Secretariado da Concelhia)
Maria José Batista (Vereadora da Câmara Municipal; ex-Presidente do Departamento Federativo das Mulheres Socialistas) 
Jorge Vieira Neves (Presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco; Membro do Conselho Directivo da ANAFRE) 
Cristina Granada (Presidente da Junta de Freguesia de Alcains; Coordenadora Distrital da ANAFRE)
Carlos de Camões (Coordenador da JS de Castelo Branco)
Covilhã
Carlos Casteleiro Alves (Membro da Comissão Nacional do PS)
António Pais Carriço (Membro da Comissão Política da Federação; Secção de Teixoso)
José Armando Serra dos Reis (Membro da Comissão Política da Federação; Secção de Cortes do Meio) 
Maria da Graça Sardinha (Deputada na Assembleia Municipal)
José Joaquim Antunes
Rui Salgueiro Moreira
Helder Correia Morais

Fundão
José Maria Fortunato (ex-Presidente da Câmara Municipal)
António Maroco Quelhas (Vereador na Câmara Municipal)
Maria Conceição Martins (Membro da Comissão Política da Federação)
Bruno Marques Ramos
Marina Alegria Nascimento (Deputada na Assembleia Municipal)
Joana Bento (Coordenadora da JS do Fundão)
Idanha-a-Nova
Francisco Costa (ex-Presidente da Assembleia Municipal)
António Sousa Lisboa (ex-Presidente da Junta de Freguesia de Idanha-a-Nova)
Raúl Rodrigues Antunes (Presidente da Junta de Freguesia de Penha Garcia)
Maria Fernanda Soares (Secretariado do Departamento Federativo das Mulheres Socialistas)
Gonçalo Costa (Presidente da Junta de Freguesia de Ladoeiro)
Maria de Jesus Nogueira (Presidente da Junta de Freguesia de S. Miguel de Acha)
António Martins Costa (Aldeia de Santa Margarida)
Oleiros
Celestino Trindade Custódio (Membro da Comissão Política da Federação)
João Tomaz (Coordenador da JS de Oleiros)
Penamacor
Porfírio Correia Saraiva (ex-Vereador da Câmara Municipal)
Rogério Milheiro Bentes (Presidente da UGT Castelo Branco)
Sandra Pires Vicente (Membro da Comissão Política da Federação)
Proença-a-Nova
Mário Teodósio Fernandes (ex-Presidente da Assembleia Municipal)
Paulo Antunes Santiago (ex-Vereador da Câmara Municipal)
Sertã
Victor Carmo Cavalheiro (Vereador da Câmara Municipal)
Vila de Rei
Ana Sofia Pires (Vereadora da Câmara Municipal)
Manuel Martins Viana (Membro da Comissão Política da Federação)
Vila Velha de Ródão
António Carmona Mendes (Presidente da Assembleia Municipal; Membro da Comissão Política da  Federação)
Luís Pereira (Presidente da Câmara Municipal)
Ana Luísa Correia (Vereadora da Câmara Municipal)

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Política. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *