I Encontro Nacional de Contos Indígenas celebra rios sagrados

EM VILA VELHA DE RÓDÃO NO ENCERRAMENTO DE FESTIVAL POPULAR

Vila Velha de Ródão foi o cenário de um evento, inédito no país, que reuniu investigadores de várias áreas do conhecimento e contadores de estórias de 10 a 13 de julho. A estes juntaram-se jovens do externato Frei Luís de Sousa e de Vila Velha de Ródão, para partilhar saberes sobre o imaginário e o imenso poder mágico dos rios.

Luís Pereira, ao centro, assiste a

Luís Pereira, ao centro, assiste ao evento

A residência de contadores e investigadores promoveu uma intensa e profícua troca de conhecimentos e experiências, envolvendo e empenhando neste processo, os cerca de 40 jovens participantes.

No dia 12, após as 21H00, foi o culminar deste intenso programa de trabalhos, com a realização do Festival Popular de Contos, que reuniu cerca de 150 participantes os quais, entre o cais do Porto do Tejo, o Largo da Administração, a Foz do Enxarrique e a Senhora da Alagada, numa noite de intenso luar, foram premiados com uma realização cultural de extraordinária qualidade, realizada num cenário único, tanto pela sua beleza como pelo seu significado uma vez que estão associados à mais antiga presença humana da região e ao simbolismo e religiosidade do território rodense.

VVRodão_0698

Estiveram envolvidos nesta realização o município de Vila Velha de Ródão, a Direção-Geral do Livro dos Arquivos e das Bibliotecas, o Museu Nacional de Arqueologia, o Externato Frei Luís de Sousa, de Almada e a Associação de Estudos do Alto Tejo.

 

Esta entrada foi publicada em Destaques, Vila Velha de Ródão. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *